Mistura rica

Assuntos de mecânica e manutenção não abordados nos fóruns abaixo.
Igor Azevedo
Membro GL (Ní­vel 2)
Mensagens: 66
Registrado em: 18 Jul 2019, 22:44
Cidade: RIO DE JANEIRO
Estado: Rio de Janeiro-RJ
Modelo: Monza Classic SE
Motor: 2.0
Ano: 1992
Combustível:: Gasolina
Injeção: EFi

Mistura rica

Mensagem não lida por Igor Azevedo »

Alguém sabe o que pode dar mistura rica? O meu MAP está ok, e o potenciometro de C.O está regulado em 1,92, ele é a gasolina. Nesses motores a gasolina vi que deve se estar entre 1,80 e 2,00 volts. Está correto esta informação? Quando mais aumentar o volts do C.O mais rico o carro fica?
Também meu regulador de pressão de combustível está regulado em 1,5 bar, isto também faz ficar rico? Dizem que deve estar entre 1,8 a 2,0 BAR, correto? Segunda estarei regulando direito porque quando preciso de rendimento do carro ele tende a cortar o combustível.

Desde já grato pela ajuda. Abraços.

- Igor.
Igor Azevedo,
Monza Classic SE 92, Azul da meia noite

Avatar do usuário
dutra s a
Membro Classic SE (Ní­vel 8)
Mensagens: 2254
Registrado em: 29 Abr 2010, 23:31
Cidade: SP
Estado: São Paulo-SP
Modelo: Monza GLS
Motor: 2.0
Ano: 1994
Combustível:: Etanol
Injeção: EFi

Re: Mistura rica

Mensagem não lida por dutra s a »

Igor, dessa forma está errado, rsrsr!

A pressão de combustível deve ficar entre 1.9 e 2.1 bar, onde o ideal é 2.0 bar (alcool ou gasolina). Estando com 1.5 bar, não vai ter potência, e nisso, a gente acaba pisando fundo desperdiçando combustível a fim de procurar potência, além do que, 1.5 bar será mistura pobre.

A regulagem da mistura através do potenciômetro de CO, deve ser feita com sonda no escape e scanner automotivo na UCE, para estar ou chegar próximo ao que fala no manual do carro, essa leitura é em %, vista em tela e em voltagem, quanto maior for o valor do CO, mais combustível irá injetar e, quanto menor for o valor, então menos combustível irá injetar.

Muitos ensaios mostram valores entre 1.80 e 2.00 volts, mas não significa que é padrão, pois muitos tem valores exageradamente altos e baixos para estar no ideal, devido a uma série de condições do veículo, tanto que existem casos de 1 vez por ano ou mais, se fazer um novo ajuste devido a outros motivos, pode ser combustível, km do motor entre muitos outros.

A mistura rica é quando se entra mais combustível do que ar, portanto deve verificar pressão de combustível, qualidade do combustível, velas corretas, ponto de sincronismo do motor, ponto de avanço de ignição do distribuidor, entrada de ar falso e os sensores da injeção eletrônica, com scanner, pois qualquer sensor fora do tolerável, na ordem de trabalho pode deixar rico ou pobre.

Obs: 1 volts a mais ou a menos ajustando no CO, pode interferir em tudo no modo de trabalho da injeção eletrônica, pois é um componente de alta precisão.

De resto, me sobra uma pergunta, como soube que a mistura esta rica?

abs estamos ai
CAÇA 94 GLS F 18WR+ ETANOL X 2.0 E.F.I. - DCR

Avatar do usuário
Luiz Carlos (Rio)
Membro 500EF (Ní­vel 9)
Mensagens: 4076
Registrado em: 15 Dez 2006, 11:22
Cidade: Rio de Janeiro
Estado: Rio de Janeiro-RJ
Modelo: Monza GLS
Motor: 2.0
Ano: 1994
Combustível:: Gasolina
Injeção: EFi

Re: Mistura rica

Mensagem não lida por Luiz Carlos (Rio) »

Alguém sabe o que pode dar mistura rica?
Igor

Num Monza EFI, muitos fatores podem fazer a mistura ar/combustível sair dos parâmetros ideais.
Quem determina essa mistura no EFI é a programação da ECU (módulo de comando da injeção de combustível), que para essa tarefa recebe informações de vários sensores, como temperatura do motor, pressão de ar no coletor de admissão, posição do pedal do acelerador. rotação do motor, velocidade do carro, etc.
... o potenciometro de C.O está regulado em 1,92, ele é a gasolina. Nesses motores a gasolina vi que deve se estar entre 1,80 e 2,00 volts...
Essa voltagem de 2volts no potenciômetro de CO é mais um mito aqui do fórum. A regulagem deve ser feita estando todos os componentes responsáveis pela queima em ordem (velas, cabos, ponto de ignição,etc) e usando-se um analisador de gases de escapamento. Esse analisador vai verificar se há excesso de oxígênio (o que indica queima incorreta) e corrigir a quantidade de combustível que a ECU vai mandar. É importante também que não haja entrada falsa de ar, que aqueles sensores de temperatura, pressão, etc, estejam em ordem. A pressão da bomba de combustível deve estar corretamente ajustada.
No meu Monza a voltagem do potenciômetro está em 3,5 volts desde que o comprei, e meu carro sempre passou nas vistorias anuais, quando medem o CO. Ah, esse ajuste de CO tem de ser feito com o motor quente.

.
.. meu regulador de pressão de combustível está regulado em 1,5 bar, isto também faz ficar rico? Dizem que deve estar entre 1,8 a 2,0 BAR, correto? Segunda estarei regulando direito porque quando preciso de rendimento do carro ele tende a cortar o combustível.
Sim, a pressão e o tempo de atuação da válvula injetora é que determinam a quantidade de gasolina injetada. A UCE está programada para considerar que a pressão está em 2 Bar. Se estiver diferente disso, a dosagem também estará diferente (e errada). Peça que deixem em 2.00 Bar.

Nota: mistura rica no motor causa fumaça negra e embolamento na marcha lenta. Com o tempo causa também falhas, pois suja as velas.

Abs
Luiz Carlos
Monza GLS 2.0 -1994 EFI 2 portas - gasolina - prata argenta
Rio de Janeiro - RJ

Avatar do usuário
rafamts
Membro Classic SE (Ní­vel 8)
Mensagens: 1528
Registrado em: 04 Abr 2007, 17:41
Cidade: São Gonçalo
Estado: Rio de Janeiro-RJ
Modelo: Monza GL
Motor: 2.0
Ano: 1994
Combustível:: Gasolina
Injeção: EFi

Re: Mistura rica

Mensagem não lida por rafamts »

O meu também está com mistura rica. Vou colocar o analisador de gases para efetuar a regulagem.

Responder