Alternador não carrega

Assuntos específicos relacionados à parte elétrica, ignição e iluminação.
Igor Azevedo
Membro GL (Ní­vel 2)
Mensagens: 61
Registrado em: 18 Jul 2019, 22:44
Cidade: RIO DE JANEIRO
Estado: Rio de Janeiro-RJ
Modelo: Monza Classic SE
Motor: 2.0
Ano: 1992
Combustível:: Gasolina
Injeção: EFi

Alternador não carrega

Mensagem não lida por Igor Azevedo »

Galera, há mais ou menos um ano atrás fiz meu alternador. Troquei tudo quanto foi peça nele. Porém hoje em dia, passou por 2 mecânicos e 1 deles chegou a desmontar o motor e colocou o aterramento do bloco no cabeçote. Hoje percebo que a minha bateria não está sendo carregada. Minha direção vazava óleo e não sei se isso pode ter prejudicado. Mas, poderia ser esse aterramento fazendo com que o alternador tenha deficiência no carregamento?
Ele deve estar no câmbio e o bloco?
Eu tentei colocar ali, mas não sei se trocaram o parafuso, o terminal olhal do negativo é 1mm menor e o parafuso não passa. Eu teria que comprar um parafuso novo ou tento aumentar na broca o terminal?

Abs quem puder me ajudar.
Igor Azevedo,
Monza Classic SE 92, Azul da meia noite

Avatar do usuário
Gilmar Martins
Membro Classic (Ní­vel 7)
Mensagens: 938
Registrado em: 13 Jan 2015, 07:49
Cidade: Novo Horizonte
Estado: São Paulo-SP
Modelo: Monza Classic SE
Motor: 2.0
Ano: 1991
Combustível:: Gasolina
Injeção: MPFi

Re: Alternador não carrega

Mensagem não lida por Gilmar Martins »

Oi Igor. A melhor maneira de você saber se o problema é com o alternador é retirá-lo do veículo e enviar a uma boa oficina elétrica e mandar fazer os testes de tensão e corrente. Eu tive duas experiências com Monzas diferentes. No primeiro caso o alternador fornecia a tensão correta, mas não conseguia carregar, porquê não gerava corrente necessária. No segundo caso não havia nem tensão, nem corrente correta. Nos dois casos só foi possível fazendo os testes na oficina elétrica.

Quanto ao aterramento, verifique os terminais de aterramento da bateria e do motor, se não estão muito oxidados. No meu Monza atual tive que trocar as duas cordoalhas de aterramento, tanto da bateria como do motor (a do motor estava praticamente podre). Quando o motor estava quente, o motor de partida não tinha força porquê não tinha aterramento adequando e, porquê não passava a corrente necessária para o acionamento, por incrivel que pareça, demorei para notar que era a cordoalha que estava podre.
Pode ser que outros colegas tenham outras sugestões, mas essas que estou dando foram experiências pessoais.

Abs,

Gilmar
Vectra 97 GLS

Avatar do usuário
Luiz Carlos (Rio)
Membro 500EF (Ní­vel 9)
Mensagens: 4074
Registrado em: 15 Dez 2006, 11:22
Cidade: Rio de Janeiro
Estado: Rio de Janeiro-RJ
Modelo: Monza GLS
Motor: 2.0
Ano: 1994
Combustível:: Gasolina
Injeção: EFi

Re: Alternador não carrega

Mensagem não lida por Luiz Carlos (Rio) »

Igor

Acredita que eu substituí sem precisar o alternador do meu antigo Monza, um GLS 94/95, depois de um problema exatamente como o seu?
Durante uma viagem longa, o alternador começou a carregar pouco, e não conseguia repor a carga da bateria. Foi substituído o regulador, o conjunto de diodos e os rolamentos.
Ficou bom. Mas, alguns meses depois, voltou a dar problemas. Como era um alternador Delco Remy importado da Coréia do Sul, alternador esse muito mal falado aqui no fórum, resolvi substituir por um Bosch.
Comprei um Bosch novo e ao instalar o mesmo, o problema continuou.
Na verdade o alternador Delco estava bom, bem como o Bosch. O que estava ruim era o cabo positivo, aquele que sai do alternador e vai até o motor de arranque. Esse cabo costuma dar problemas, pois deu o mesmo problema nos meus dois Monzas, o 94/95 e meu atual 95.
No primeiro consegui comprar um chicote novo. No atual fiz uma modificação, instalei dois cabos entre o motor de arranque e o alternador. Se um der problema tem o outro.
Sobre as cordoalhas citadas pelo colega Gilmar, o Monza tubarão não tem cordoalha no motor. Ele tem um cabo comum que sai do parafuso de fixação do motor de arranque e vai para o polo negativo da bateria. Daí sai outro cabo, mais fino, para a lata do carro, próxima do farol esquerdo.
Sobre o teste de alternador, esse teste pode ser feito com o alternador instalado no carro. Eu mesmo tenho um teste que mede a carga do alternador, inclusive se há algum diodo vazando. Algumas oficinas possuem um amperímetro que ligado em série no polo positivo da bateria indica se o alternador está fornecendo a carga máxima prevista.

Abs
Luiz Carlos
Monza GLS 2.0 -1994 EFI 2 portas - gasolina - prata argenta
Rio de Janeiro - RJ

Avatar do usuário
Gilmar Martins
Membro Classic (Ní­vel 7)
Mensagens: 938
Registrado em: 13 Jan 2015, 07:49
Cidade: Novo Horizonte
Estado: São Paulo-SP
Modelo: Monza Classic SE
Motor: 2.0
Ano: 1991
Combustível:: Gasolina
Injeção: MPFi

Re: Alternador não carrega

Mensagem não lida por Gilmar Martins »

Oi Luis Carlos, a cordoalha que mencionei é conectada na carroceria logo abaixo do alojamento da bateria e o outro terminal é conectado em dos parafusos da tampa lateral do câmbio. Todos os Monzas que eu possuí tinham esse dispositivo. O atual também, será que esse último é gambiarra? Ou eu não me expressei corretamente ao referir "cordoalha do motor"?
Abço,
Gilmar
Vectra 97 GLS

Avatar do usuário
Carlos A. Freire
MODERADOR
Mensagens: 17517
Registrado em: 18 Jan 2007, 11:06
Cidade: SAO PAULO
Estado: São Paulo-SP
Modelo: Monza GLS
Motor: 2.0
Ano: 1996
Combustível:: Gasolina
Injeção: EFi

Re: Alternador não carrega

Mensagem não lida por Carlos A. Freire »

Gilmar Martins escreveu:
08 Out 2021, 09:17
Oi Luis Carlos, a cordoalha que mencionei é conectada na carroceria logo abaixo do alojamento da bateria e o outro terminal é conectado em dos parafusos da tampa lateral do câmbio. Todos os Monzas que eu possuí tinham esse dispositivo. O atual também, será que esse último é gambiarra? Ou eu não me expressei corretamente ao referir "cordoalha do motor"?
Abço,
Gilmar
Negativo Gilmar.
O Monza EFI de 1992 em diante é da forma que o Luiz Carlos mencionou. Há um cabo que sai do negativo da bateria e, uma derivação vai para à carroceria, acima do farol esquerdo e a outra derivação vai ao parafuso do câmbio que fixa no bloco do motor.

Os modelos com carburador (não me lembro se o MPFI 91 é assim) são com essas cordoalhas que mencionou.

Veja a imagem abaixo que busquei na internet e depois verifiquei se tratar do carro do luis Carlos, imagem de tópico aqui do fórum, rs!

Imagem


Abs,

Carlos Freire
Monza GLS 96 - 2.0 EFI gasolina
São Paulo-SP

Avatar do usuário
Luiz Carlos (Rio)
Membro 500EF (Ní­vel 9)
Mensagens: 4074
Registrado em: 15 Dez 2006, 11:22
Cidade: Rio de Janeiro
Estado: Rio de Janeiro-RJ
Modelo: Monza GLS
Motor: 2.0
Ano: 1994
Combustível:: Gasolina
Injeção: EFi

Re: Alternador não carrega

Mensagem não lida por Luiz Carlos (Rio) »

Ou eu não me expressei corretamente ao referir "cordoalha do motor"?

Gilmar

Entendi que quando você escreveu cordoalha estava se referindo a um tipo de malha de aterramento muito usada em todo carro menos
moderno. Todos os carros que possuí tinham essas malhas, inclusive na ligação do polo negativo da bateria.
Screenshot_82.jpg
Se não me engano essa malha é de fusca:
Screenshot_83.jpg
Nos Monzas Tubarão (segundo o Carlos de 92 em diante) não existem essas malhas. São dois cabos na cor preta, que se encontram no polo negativo da bateria. Na foto postada pelo Carlos, que realmente é do meu Monza, a parte onde o cabo é ligado ao motor/câmbio está muito escura.
Aqui uma imagem do cabo negativo no catálogo de peças:
Screenshot_84.jpg
Abs
Você não está autorizado a ver ou baixar esse anexo.
Luiz Carlos
Monza GLS 2.0 -1994 EFI 2 portas - gasolina - prata argenta
Rio de Janeiro - RJ

Avatar do usuário
Gilmar Martins
Membro Classic (Ní­vel 7)
Mensagens: 938
Registrado em: 13 Jan 2015, 07:49
Cidade: Novo Horizonte
Estado: São Paulo-SP
Modelo: Monza Classic SE
Motor: 2.0
Ano: 1991
Combustível:: Gasolina
Injeção: MPFi

Re: Alternador não carrega

Mensagem não lida por Gilmar Martins »

Entendi. O meu está no sistema antigo. usando essa "malha", que eu cognominei "cordoalha" rsrs.
Muito obrigado aos colegas pelos esclarecimentos. Acredito que no segundo caso o aterramento seja mais adequando por que há menor possiblidade de haver fuga do aterramento uma vez que o mesmo cabo leva o negativa da bateria tanto para a corroeria como para o motor. No caso do meu Monza ainda há um aterramento acho que é da CPU num dos parafusos do cabeçote próximo ao primeiro cilindro.
Muito obrigado pela ajuda.
Abs.
Gilmar
Vectra 97 GLS

Responder