Potenciômetro de CO não aceita mudança!

Assuntos específicos sobre Injeção eletrônica e Carburador.
Avatar do usuário
Robson B
Membro SL (Ní­vel 1)
Mensagens: 51
Registrado em: 28 Jun 2016, 20:08
Cidade: Curitiba
Estado: Paraná-PR
Modelo: Monza GL
Motor: 2.0
Ano: 1994
Combustível:: Gasolina
Injeção: EFi

Re: Potenciômetro de CO não aceita mudança!

Mensagem não lida por Robson B » 26 Dez 2017, 12:00

Confesso pra vcs que tenho medo que por causa dessa voltagem baixa acabe dando uma mistura pobre no meu motor que está recém retificado...
Att.
®Robson B. :arrow:

Avatar do usuário
Luiz Carlos (Rio)
Membro 500EF (Ní­vel 9)
Mensagens: 3376
Registrado em: 15 Dez 2006, 11:22
Cidade: Rio de Janeiro
Estado: Rio de Janeiro-RJ
Modelo: Monza GLS
Motor: 2.0
Ano: 1994
Combustível:: Gasolina
Injeção: EFi

Re: Potenciômetro de CO não aceita mudança!

Mensagem não lida por Luiz Carlos (Rio) » 26 Dez 2017, 12:31

Para o ano do meu Monza, o limite era até 3% de emissão de CO. Como meu Monza ficava abaixo de 1% (normalmente 0,7%) nunca foi reprovado.
Aqui no Rio mediam o CO em duas condições. Na marcha lenta e a 2500 RPM.
Esses índices, no meu Monza atual, variaram muito durante esses anos todos, desde 2005, quando o antigo dono fez a vistoria no DETRAN e eu tenho os comprovantes até hoje.
Nessa vistoria, a 2500 RPM, o carro indicou 0,11%.
Imagem
Notem que esse índice é quase 10 vezes menor do que 1%. e quase 7 vezes menor que o índice do carro do Carlos Freire (ele não informou a que rpm foi feita essa leitura).
E isso com o potenciômetro em 3,5 volts.

Abs
Luiz Carlos
Monza GLS 2.0 -1994 EFI 2 portas - gasolina - prata argenta
Rio de Janeiro - RJ

Avatar do usuário
Robson B
Membro SL (Ní­vel 1)
Mensagens: 51
Registrado em: 28 Jun 2016, 20:08
Cidade: Curitiba
Estado: Paraná-PR
Modelo: Monza GL
Motor: 2.0
Ano: 1994
Combustível:: Gasolina
Injeção: EFi

Re: Potenciômetro de CO não aceita mudança!

Mensagem não lida por Robson B » 26 Dez 2017, 12:36

Nossa Luiz... Tá muito em ordem seu Monza hem, pra estar tudo afinadinho desse jeito, a mecânica, a injeçao e a igniçao estao igual um relógio!
Att.
®Robson B. :arrow:

Avatar do usuário
Carlos A. Freire
MODERADOR
Mensagens: 16388
Registrado em: 18 Jan 2007, 11:06
Cidade: SAO PAULO
Estado: São Paulo-SP
Modelo: Monza GLS
Motor: 2.0
Ano: 1996
Combustível:: Gasolina
Injeção: EFi

Re: Potenciômetro de CO não aceita mudança!

Mensagem não lida por Carlos A. Freire » 26 Dez 2017, 15:36

Luiz Carlos,

A Inspeção da Controlar era também em duas faixas de rotação. Em macha lenta e em 2500rpm. Contudo, o ajuste na manutenção é feito em marcha lenta, sendo que obtido em 2500rpm o valor diminui muito com relação ao valor da marcha lenta.

Como parou a inspeção entre 2013 e 2014, não guardei os comprovantes.
Lembro também que algumas vezes o valor da Controlar era diferente da máquina que foi ajustada. Normalmente a causa era por conta do filtro do medidor da empresa Controlar, que poderia estar saturado. Se fosse o caso de reprovação, antes trocavam o filtro do equipamento.


Abs,

Carlos Freire
Monza GLS 96 - 2.0 EFI gasolina
São Paulo-SP

Avatar do usuário
Robson B
Membro SL (Ní­vel 1)
Mensagens: 51
Registrado em: 28 Jun 2016, 20:08
Cidade: Curitiba
Estado: Paraná-PR
Modelo: Monza GL
Motor: 2.0
Ano: 1994
Combustível:: Gasolina
Injeção: EFi

Re: Potenciômetro de CO não aceita mudança!

Mensagem não lida por Robson B » 26 Dez 2017, 16:12

Será que esse problema de ajuste do meu potenciômetro tem alguma anomalia na própria peça?
Att.
®Robson B. :arrow:

Avatar do usuário
Carlos A. Freire
MODERADOR
Mensagens: 16388
Registrado em: 18 Jan 2007, 11:06
Cidade: SAO PAULO
Estado: São Paulo-SP
Modelo: Monza GLS
Motor: 2.0
Ano: 1996
Combustível:: Gasolina
Injeção: EFi

Re: Potenciômetro de CO não aceita mudança!

Mensagem não lida por Carlos A. Freire » 26 Dez 2017, 16:20

Robson B escreveu:
26 Dez 2017, 16:12
Será que esse problema de ajuste do meu potenciômetro tem alguma anomalia na própria peça?
Como o Luiz Carlos já informou, a condição normal do potenciômetro de CO do Monza é virar muito o controle para alterar pouco em tensão.

Pode medir o potenciômetro, seguindo os procedimentos indicados no manual da Multec 700. Assim tira a dúvida sobre a peça.

Abs,

Carlos Freire
Monza GLS 96 - 2.0 EFI gasolina
São Paulo-SP

Avatar do usuário
Luiz Carlos (Rio)
Membro 500EF (Ní­vel 9)
Mensagens: 3376
Registrado em: 15 Dez 2006, 11:22
Cidade: Rio de Janeiro
Estado: Rio de Janeiro-RJ
Modelo: Monza GLS
Motor: 2.0
Ano: 1994
Combustível:: Gasolina
Injeção: EFi

Re: Potenciômetro de CO não aceita mudança!

Mensagem não lida por Luiz Carlos (Rio) » 26 Dez 2017, 17:00

sendo que obtido em 2500rpm o valor diminui muito com relação ao valor da marcha lenta
Normalmente é assim, na marcha lenta a leitura costuma ser bem maior.
Mas há exceções, como nessa leitura antiga (1999, quando o limite máximo de CO era 5.00%) feita no meu Monza anterior, o tal Vermelho Goya. Note que o CO na marcha lenta é bem menor.
Imagem
Mas, não acredito muito na exatidão dessas medições.
Lembro que mandavam a gente acelerar o motor a 2500 por muitos minutos. Segundo eles, era para descontaminar o sistema de escape.
Eu ficava p. da vida pois ficavamos esperando na fila por muito tempo e o motor esfriava. Aí mandavam acelerar com motor frio. :(
Luiz Carlos
Monza GLS 2.0 -1994 EFI 2 portas - gasolina - prata argenta
Rio de Janeiro - RJ

Avatar do usuário
Carlos A. Freire
MODERADOR
Mensagens: 16388
Registrado em: 18 Jan 2007, 11:06
Cidade: SAO PAULO
Estado: São Paulo-SP
Modelo: Monza GLS
Motor: 2.0
Ano: 1996
Combustível:: Gasolina
Injeção: EFi

Re: Potenciômetro de CO não aceita mudança!

Mensagem não lida por Carlos A. Freire » 26 Dez 2017, 17:08

Aqui a inspeção era agenda com data e horário. Já no caminho eu dava umas esticadas para "limpar" e chegar com motor bem quente. Como o local agendado era perto do serviço, chegava já em cima da hora e já entrava na fila. Com carro na fila, que em geral era entre 3 e 5 carros Tínhamos de deixar o motor funcionando, capô destravado e deixar o local. Ficávamos um pouco distante do examinador, mas víamos todos os procedimentos.
Eles ao colocar no local da inspeção, aceleravam também para descontaminar e para verificar se tinha fumaça visível. Com fumaça visível o carro já era reprovado na hora, bem como vazamentos de óleo, de água e adaptações no filtro de ar e no sistema de respiro.
Felizmente eu nunca fui reprovado, rs!

Abs,

Carlos Freire
Monza GLS 96 - 2.0 EFI gasolina
São Paulo-SP

Responder