MONZEIROS.COM - Tudo sobre o Chevrolet Monza!
Home   |    Ver minhas mensagens   |   Painel de Controle do Usuário   |   Entrar

Motor de Vectra Elite 2.4 16v no Monza Cabe???

Assuntos relacionados à performance, conversão para álcool, etc.

Re: Motor de Vectra Elite 2.4 16v no Monza Cabe???

Mensagempor 500EF » 18 Jul 2012, 13:05

Carburador não é minha praia. Mas eu ACHO que é possível usar o seu, apenas mudando a configuração (canetas, gicluers, etc) para ficar igual ao do à álcool original.

Com o tempo pode vir a dar algum problema de corrosão. Mas aí, quando chegar lá, você troca...
Eduardo Rettore
Monza Classic 500 EF - 2.0i MPFi
Turbo @ 0,8 bar - Legalizado.
Avatar do usuário
500EF
MODERADOR
 
Mensagens: 3942
Registrado em: 24 Ago 2007, 17:13
Estado: MG - Minas Gerais
Cidade: Belo Horizonte
Monza: Sedan SL/E 1.8
Ano/Modelo: 1990/1990
Combustível: Álcool/Etanol

Re: Motor de Vectra Elite 2.4 16v no Monza Cabe???

Mensagempor lucaspogg » 18 Jul 2012, 13:37

LeandroConstantino escreveu:Ah nao 500EF o alcool aqui em SP ta na casa de R$1,75 ea gasolina R$2,60 em vista de alguns estados que o alcool ta na casa de R$2,20.
So um detalhe meu monza ta com rodas 17 e pneus 205 mais eu nao notei nem um aumento nas medias de consumo na cidade depois que eu coloquei as rodas 17 uma diferença de deu foi na estrada que fazia 12,5km/l na estrada agora faz 12km/l.

Outra coisa como eu posso verifica a diferença do carburador alcool para gasolina, o meu é 2E e como vou ter que compra um alcool queria saber as diferença visuais (por fora dele)


2,60 a gasolina? :O aqui eu tenho pago 2,89 ='( é triste na hora de encher o tanque
"Monza, a perfeita relação entre homem e maquina."
Avatar do usuário
lucaspogg
Membro Class (Ní­vel 5)
 
Mensagens: 448
Registrado em: 14 Out 2011, 18:05
Estado: PR - Paraná
Cidade: Francisco Beltrão
Monza: Sedan GLS 2.0
Ano/Modelo: 1996/1996
Sist. Alimentação: EFI
Combustível: Gasolina

Re: Motor de Vectra Elite 2.4 16v no Monza Cabe???

Mensagempor LeandroConstantino » 18 Jul 2012, 14:07

lucaspogg escreveu:
LeandroConstantino escreveu:Ah nao 500EF o alcool aqui em SP ta na casa de R$1,75 ea gasolina R$2,60 em vista de alguns estados que o alcool ta na casa de R$2,20.
So um detalhe meu monza ta com rodas 17 e pneus 205 mais eu nao notei nem um aumento nas medias de consumo na cidade depois que eu coloquei as rodas 17 uma diferença de deu foi na estrada que fazia 12,5km/l na estrada agora faz 12km/l.

Outra coisa como eu posso verifica a diferença do carburador alcool para gasolina, o meu é 2E e como vou ter que compra um alcool queria saber as diferença visuais (por fora dele)


2,60 a gasolina? :O aqui eu tenho pago 2,89 ='( é triste na hora de encher o tanque



Oh Lucaspogg tem um posto do lado do meu trampo de bandeira Shell que ta R$2,499 pra ser bem exato, ai vc deve pensa deve ser uma porcaria! Ai eu te digo melhor que um BR que tem perto da minha casa com gasolina a R$2,69, meu carro anda super bem com a gasilina desse shell doque do BR que é mais caro... Aqui em SP nao temos muito que reclama do preço em relação ao resto do pais mais ainda ta muito caro combustivel no Brasil.
LeandroConstantino
Membro SL/E (Ní­vel 3)
 
Mensagens: 295
Registrado em: 02 Abr 2012, 13:11
Estado: SP - São Paulo
Cidade: Guarulhos
Monza: Sedan SL/E 2.0
Ano/Modelo: 1991/1992
Sist. Alimentação: Carburador 2E
Combustível: Gasolina

Re: Motor de Vectra Elite 2.4 16v no Monza Cabe???

Mensagempor Rafaelo » 18 Jul 2012, 14:28

LeandroConstantino escreveu:por que pretendo por o parcial , se eu comprar um parcial N20XF por 2500,00 gasto um dia para tirar um e por o outro (lembrando que meu pais ja teve oficina mecanica e eu trabalhei com ele por um bom tempo) e outra coisa depois posso vende o meu bloco velho, vendo ele pela media do ML pego uns 900,00 a 1000,00 trocando por miudos meu investimento no parcial novo nao seria tao alto.
sim, essa é uma das vantagem praticidade... so tirar o teu antigo e colocar um novinho todo pronto pra injetar no futuro. tem esse lance de vender o antigo tb realmente. eu por exemplo resgatei 500,00 ate agora do antigo 1.6 STD advinha pra onde foi os 500,00 uahuuhaua. tenho as biela STD,cabeçote semi retificado,bloco(nao vendo),e peças diversas. eu nem perderia tempo em mexer no teu bloco agora, usaria ate guarda uma grana pra comprar o bloco novo e trocaria e venderia o usado como STD vende muito facil por ae.




pode ter certeza que abaixo de 7km/l na cidade alcool nao vai fazer de jeito nenhum. ate pq 7 a 8 km/l é o consumo alcool 140cv dele STD isso quando for injetar e usar a configuração original. como tu nao vai alterar cilindrada e tao pouco comando vai ficar original no alcool é pra fazer por ae mesmo. lembre-se como ja falei antes, um motor de 170cv nao quer dizer que vai gastar como um 170cv. abaixo dou um exemplo pratico e real... esses 170cv sao apenas pra ilustrar nao sabemos qual será o aumento na atualizaçao do teu N20XF. no meu caso como usarei todo ele original injetores,coletor plastico,TBI 63mm,taxa,comando,em fim todo original mesmo uso a logica do consumo original alcool e potencia 140cv melhorando as eficiencia sem alternar nada vai continuar gastando a mesma coisa com mais potencia, entao no teu caso vai estar por ae tb. se usar equipamento correto pra isso como a MSII 3.0 devidos os recusos de IE originais que ela proporciona :smt023

ja usando o carburador nesse bloco, vai fazer a mesma coisa que um monza carburado alcool 2.0 verifica isso nao tenho esse dados. ou ate menos consumo pq vai melhorar a eficiencia termica ne,

exemplo:
o meu omega 3.0 com 165cv faz exato 6.5km/l e ainda tem gente que acha que esses omega sao gastador ta bom... pra min é muito economico pra um carro de 1500kg e quase 170cv, 6 cilindro e 5 metros de comprimento.

um exemplo que gosto de usar e maltratar os fan boy de 4.1 é o seguinte.

Omega 3.0 / 165cv / semi sequencial / distribuduir c/bobina asfaltica - consumo 6.5km/l cidade ~ 11km/l estrada - baixa eficiencia termica
Omega 4.1 / 168cv / sequencial / bobina tripla / centelha perdida - consumo 5.5km/l cidade ~ 9.5km/l estrada - alta eficiencia termica

acho que os dados falam por si só. o omega 4.1 precisou de +1100cm³ c/ alta eficiencia termica, pra fazer a mesma potencia do 3.0, e o pior(pro 4.1 né) melhorou toda a eficiencia termica pra nada rsrsrsr. imagina o 3.0 sequencial, bobina tripla plastica, centelha perdida quando faria? adoro esse motor Opel 3.0 mesmo sendo antigo tem muito potencial.

isso se deve a concepçao do motor 4.1 ser baixissima especialmente a VE. motor de alto R/L. 4100cm³ pra fazer ridiculos 168cv. tem motor 2.4 de 4 cilindro que faz isso da GM e mais economico que ele :D




oque o 500EF falou da igniçao é verdade, parece mentira eu falando isso mais nao é hehehe especialmente nesse caso é uma boa. 15:1 tem uma mistura bem densa compactada e é preciso queimar ela bem e isso se faz com um bom poder de igniçao. existe varios modos de fazer isso, se usar o bloco injetado do N20XF ja ta pronto pra usar centelha perdida, pode fazer um COP(4 bobinas independente, 1 por cilindro em sequencial) nao usa cabo de velas a bobina é uma vela,e a discarga e mais eficiente e mais grossa com corrente maior tb, direto na pobre vela. ou usar um amplificador em outro modo de igniçao. o COP sequencial é o que tem de melhor mais isso é bem especifico de IE prog como a MS. motores de alto rendimento BMW,Lambo,Ferrari etc usam esse sistema. no teu caso agora que vai ser carburador pode usar um amplificador via distribuidor, mais isso nao podera mais ser usado quando injetar. coloquei os 2 universos se um dia predenter expandir esse motor

alcool aqui no sul ta ouro. 2,35 litro ate pra acender o fogao a lenha e o churrasco ficou caro hehehe
Monza Hatch Custom - Preto Liszt - ECU MegaSquirt MSII V3.0 - Motor N20XF FlexPower 2.0 2012 0.km - ABS 8.0 - Freios 5F 288/286mm - Sistema Escapamento Inox 304 - Customização desde 2005~Presente
Imagem
Galeria: Imagens/Vídeos
Avatar do usuário
Rafaelo
MODERADOR
 
Mensagens: 8176
Registrado em: 13 Jan 2007, 09:32
Estado: RS - Rio Grande do Sul
Cidade: Digital 0-1
Monza: Hatch SL/E 2.0
Ano/Modelo: 1982/1982
Sist. Alimentação: MPFI
Combustível: Álcool/Etanol

Re: Motor de Vectra Elite 2.4 16v no Monza Cabe???

Mensagempor LeandroConstantino » 18 Jul 2012, 15:56

Rafaelo meu sonho é montar esse meu projeto e ele fazer 6km/l no alcool com o carburador rss...

Agora vou te fazer umas perguntinhas, como eu identifico ou melhor qual a diferença visual do carburador 2E gasolina para o alcool? Como eu vou usar o bloco do N20XF + cabeçote 2.0 original monza rebaixado como posso medir a taxa de compressão para saber que esta em 15:1? Quanto posso rebaixar do cabeçote ou melhor qual o limiti tolerado para que fique na casa dos 15:1 e ainda tenha uma gordurinha para caso de ter que plainar em uma futura e possivel manutenção? O 500EF me indicou a CMRacing para melhorar a ignição, queria saber uma BBB (bom. bonito e barato) pois oque eu andei pesquisando na net a fama da CMRacing nao é boa. Ah ja ia esquecendo li alguma coisa tambem em relação de almenta o tamanha das valvulas de 40mm para 43mm isso é bom, ruim almenta muito consumo em relação a ganhos de potecia se tiver?
LeandroConstantino
Membro SL/E (Ní­vel 3)
 
Mensagens: 295
Registrado em: 02 Abr 2012, 13:11
Estado: SP - São Paulo
Cidade: Guarulhos
Monza: Sedan SL/E 2.0
Ano/Modelo: 1991/1992
Sist. Alimentação: Carburador 2E
Combustível: Gasolina

Re: Motor de Vectra Elite 2.4 16v no Monza Cabe???

Mensagempor Rafaelo » 18 Jul 2012, 16:37

LeandroConstantino escreveu:Rafaelo meu sonho é montar esse meu projeto e ele fazer 6km/l no alcool com o carburador rss...
consegue sim fazer isso. ate pq é um motor de monza frex né hehehe porem novo. talvez depois de amaciar fique ate mais economico que isso no carbura,entao caprixe na retifica do cabeçote,e acerto final.

LeandroConstantino escreveu:Agora vou te fazer umas perguntinhas, como eu identifico ou melhor qual a diferença visual do carburador 2E gasolina para o alcool?
assim como o Ricardo, eu sou meio leigo em carburador, me parece que os alcool sao niquelados só por isso ja da pra saber, numeração dos gigles tambem. pode reformar teu carbura pra um alcool sem problemas. ou comprar um ja reformado alcool.

LeandroConstantino escreveu:Como eu vou usar o bloco do N20XF + cabeçote 2.0 original monza rebaixado como posso medir a taxa de compressão para saber que esta em 15:1?
precisamos saber qual o volume ml da camara atual do teu cabeçote primeiramente, so depois se faz um calculo(uma taxa é determinada por exemplo 14:1 e verificamos quando precisa remover de material do cabeçote). vou passar os dados desse bloco flex que tenho aqui medido.
junta esmagada + deck positivo = 3,5ml
camara atual do teu cabeçote = ???

falta esse dado ou o STD se alguem tiver fale pra nos fazer uma projeção de quanto material tem que tirar pra atingir uma taxa alvo....

LeandroConstantino escreveu: ou melhor qual o limiti tolerado para que fique na casa dos 15:1 e ainda tenha uma gordurinha para caso de ter que plainar em uma futura e possivel manutenção?
15:1 acho muito exagerado, deixa em max 14:1. entao como falei ali nao sabemos ate fazer o calculo e pra isso falta um valor.


LeandroConstantino escreveu: O 500EF me indicou a CMRacing para melhorar a ignição, queria saber uma BBB (bom. bonito e barato) pois oque eu andei pesquisando na net a fama da CMRacing nao é boa.
isso eu nem me meto pq nunca testei esse equipamento, tb ja ouvir falar mal da qualidade porem como disse fico neutro. só um detalhe, vai gastar +- 550,00 senao me engano o valor do modulo, ele so funciona pra distribuidor. se um dia for colocar IE centelha perdida ele nao vai te servir, eu so compraria se relamente for usar taxa cascuda como >13,8:1 dae vale apena o investimento. depois pode vender tb né
quando atualizar pra IE

LeandroConstantino escreveu: Ah ja ia esquecendo li alguma coisa tambem em relação de almenta o tamanha das valvulas de 40mm para 43mm isso é bom, ruim almenta muito consumo em relação a ganhos de potecia se tiver?
dica? nem mexe nisso. comando original, coletor original, carburador 2E nao vai fazer efeito algum. faça taxa + alcool + 4X1 de qualidade + ignição + polia pra dar um gas a mais em alta e vai tar um baita motor sem comprometer o consumo.
Monza Hatch Custom - Preto Liszt - ECU MegaSquirt MSII V3.0 - Motor N20XF FlexPower 2.0 2012 0.km - ABS 8.0 - Freios 5F 288/286mm - Sistema Escapamento Inox 304 - Customização desde 2005~Presente
Imagem
Galeria: Imagens/Vídeos
Avatar do usuário
Rafaelo
MODERADOR
 
Mensagens: 8176
Registrado em: 13 Jan 2007, 09:32
Estado: RS - Rio Grande do Sul
Cidade: Digital 0-1
Monza: Hatch SL/E 2.0
Ano/Modelo: 1982/1982
Sist. Alimentação: MPFI
Combustível: Álcool/Etanol

Re: Motor de Vectra Elite 2.4 16v no Monza Cabe???

Mensagempor 500EF » 18 Jul 2012, 16:42

Rafaelo escreveu:o meu omega 3.0 com 165cv faz exato 6.5km/l


Aproveitando a deixa, você que tem um 3.0, conhece algum projeto com este motor para aumentar bem a taxa?

Estive olhando umas fotos dele aberto na internet e vi que é meio complicado tirar material do cabeçote e o pistão já é bem plano (com cavas para as válvulas apenas) e faceiam o bloco em PMS...


Quanto à CMRacing, pode reparar que os depoimentos que tem por aí, a maioria é de gente que ouviu falar. Outros são de gente que encrencou com o dono da CMRacing.

Mas, quem tem e usa o produto no carro só tem elogio.

Eu não colocaria no meu cruze 0 km se não pensasse assim... hehehe

Quanto a preço, tem a opção e pegar um usado (sempre tem gente vendendo e comprando nos classificados do fórum CMRacing) e se amanhã ou depois mudar o sistema de ignição do carro, passar por praticamente o mesmo valor que pagou...

O módulo que está na minha Blazer foi comprado usado e o que ficava no meu ex-vectra 2.2 16v também. O do monza e os do cruze foram comprados novos. :smt023
Eduardo Rettore
Monza Classic 500 EF - 2.0i MPFi
Turbo @ 0,8 bar - Legalizado.
Avatar do usuário
500EF
MODERADOR
 
Mensagens: 3942
Registrado em: 24 Ago 2007, 17:13
Estado: MG - Minas Gerais
Cidade: Belo Horizonte
Monza: Sedan SL/E 1.8
Ano/Modelo: 1990/1990
Combustível: Álcool/Etanol

Re: Motor de Vectra Elite 2.4 16v no Monza Cabe???

Mensagempor Rafaelo » 18 Jul 2012, 19:08

500EF escreveu:Aproveitando a deixa, você que tem um 3.0, conhece algum projeto com este motor para aumentar bem a taxa?
Estive olhando umas fotos dele aberto na internet e vi que é meio complicado tirar material do cabeçote e o pistão já é bem plano (com cavas para as válvulas apenas) e faceiam o bloco em PMS...
pior que nao, ate pq nunca tive curiosidade de ir atras de informaçao pra atualizar esse motor, eu sei de gente que ja fatiou pra andar no alcool e nao era muita taxa nao... acho que mal chegou a 12:1 e faz tempo isso. o cabeçote tem as valvula meio que angular dae é pistao cavado. porem tem uma saida pra pegar taxas monstro que é usado pra comandos de lift elevado ou taxas forte e nas valvulas do omega 3.0 tem material de sobra pra isso. é rebaixar as cabeça de valvula. no meu antigo cabeçote injetado fase 2, fiz um trabalho de rebaixamento ate 1mm tranquilo muito lonje do assentamento. no omega 3.0 daria tb pelo que vi tem muito mais material pra remover.

é sim, cabeçote bem curto a altura dele.


500EF escreveu:Quanto à CMRacing, pode reparar que os depoimentos que tem por aí, a maioria é de gente que ouviu falar. Outros são de gente que encrencou com o dono da CMRacing.

Mas, quem tem e usa o produto no carro só tem elogio.
sim disso eu nao tenho duvidas, mais isso nao é uma exclusivade dessa marca qualquer amplificador faz a mesma farofada hehehe. problema que 1000,00 das concorrente ou ate mesmo essa Cmrancing 500 mango ne? pra aumentar a tensao na vela em motor Stock é mesma coisa que rasgar dinheiro. centelha mais forte so funciona pra valer em motor com mistura dinamica alterada(sobrealimentados) ou aspirado violentos com mistura muito densa. dae e aquela historia da eficiencia termica que se perde... "potencia oculta". eu vi aquela foto do equipamento aberto e nao gostei do que vi engenharia e normas tecnico era zero. mais como falei antes nem me meto nisso pq sei que funciona amplificaçao ou melhoramento na eficiencia eletrica da centelha. se pegar a MS2 que tem recursos pra fazer COP ignition, o custo disso é de +- 500,00 sao 4 bobinas diretas + 4 plugs eletricos + 4 kits ignition bosch de alta tensao. dae o bagulho é xarope a amperagem é bem mais encorpada e a centelha bem gordinha no ajuste dwell. mais tb serve do mesmo... em motor stock so vai servir pra alterar a faixa de torque, diminuir poluição.

curiosidade minha existe esse modulo pra centelha perdida original bosch?
Monza Hatch Custom - Preto Liszt - ECU MegaSquirt MSII V3.0 - Motor N20XF FlexPower 2.0 2012 0.km - ABS 8.0 - Freios 5F 288/286mm - Sistema Escapamento Inox 304 - Customização desde 2005~Presente
Imagem
Galeria: Imagens/Vídeos
Avatar do usuário
Rafaelo
MODERADOR
 
Mensagens: 8176
Registrado em: 13 Jan 2007, 09:32
Estado: RS - Rio Grande do Sul
Cidade: Digital 0-1
Monza: Hatch SL/E 2.0
Ano/Modelo: 1982/1982
Sist. Alimentação: MPFI
Combustível: Álcool/Etanol

Re: Motor de Vectra Elite 2.4 16v no Monza Cabe???

Mensagempor 500EF » 19 Jul 2012, 08:23

Rafaelo escreveu:pra aumentar a tensao na vela em motor Stock é mesma coisa que rasgar dinheiro. centelha mais forte so funciona pra valer em motor com mistura dinamica alterada(sobrealimentados) ou aspirado violentos com mistura muito densa. dae e aquela historia da eficiencia termica que se perde


Sem entrar muito nas questões técnicas, posso garantir que fez muita diferença em todos os motores em que já usei. Desde o meu monza com sistema arcaico por distribuidor, até o GM mais moderno que temos fabricado no país hoje, cruze, com suas 4 bobinas individuais.

Até visualmente é nítido o quanto ela melhora a queima. Quando você abre um motor original, sempre acha carvão. Quando abre um motor que usa CMPlus, vÊ tudo limpo. As velas saem limpas, o cano de descarga fica limpo...

Não é apenas a tensão que aumenta. Vários outros fatores como corrente, tempo de queima, início mais rápido pela descarga capacitiva, possibilidade de usar gap maior nas velas, velas diretas, etc. Tudo isso contribui na redução de falhas, aumento na velocidade de propagação e por aí vai...

curiosidade minha existe esse modulo pra centelha perdida original bosch?


Ainda não pintou nenhum carro (ou moto) que ele não faça um módulo.

Quando é carro novo, ainda não documentado, como era o meu recém lançado cruze no final do ano passado, ele prefere medir e desenvolve um módulo específico.

Este sistema é de que carro original?
Eduardo Rettore
Monza Classic 500 EF - 2.0i MPFi
Turbo @ 0,8 bar - Legalizado.
Avatar do usuário
500EF
MODERADOR
 
Mensagens: 3942
Registrado em: 24 Ago 2007, 17:13
Estado: MG - Minas Gerais
Cidade: Belo Horizonte
Monza: Sedan SL/E 1.8
Ano/Modelo: 1990/1990
Combustível: Álcool/Etanol

Re: Motor de Vectra Elite 2.4 16v no Monza Cabe???

Mensagempor Rafaelo » 19 Jul 2012, 11:44

Eduardo eu sou tecnico e setico como ja deve ter percebido nesses anos e nao é so aqui nessa area é em tudo sou do estilo chato dificil de dobrar mesmo hehehe pra me convencerem é complicado. gosto de testar pessoalmente(ja quebrei algumas lendas Nets e urbanas por ae, devido oque testei e comprovei pessoalmente sera sim ou nao) a comprovaçao tem que vim tecnicamente falando.

No dia que aparecer um teste fora dessa empresa que seja feito por 3º e for feito 3X passado no dyno com o sistema original e depois 3X passado no dyno com o dispositivo em um motor Stock e me mostrarem por video,papel que existe um ganho de verdade em torque e potencia que justicaria gastar mais de 600,00 entre o aparelho e MO. eu venho aqui e digo olha! vale apena... ainda nao vi nenhum teste tecnico só achismo,teste com ele ja montado,1 teste só, testado pela empresa. nada muito confiante e conclusivo.

volto a falar, oque falei antes em motor stock eu tenho certeza que nao a um ganho e sim uma mudança no comportamento do motor e tu sabe disso. se colocar um polia regulavel vai ter um efeito muito parecido. aumento de torque é algo muito dificil de se conseguir senao aumentar a cilindrada.combutivel,etc.

Eduardo o COP(coin on plug) traduzindo bobina direto na vela. faz a mesma coisa que tu falou ae e mellhor ainda nao a perde energetica no caminho pq nao tem cabo de velas, as velas tem que ter um GAP bem aberto,e a duração da faisca(tempo de queima se faz no Dwell) tambem se torna maior tb. uma descança e a outra assume o posto do cilindro vizinho mais eficiente em alta rpm. é utilizaado em carros de alto desempenho, é padrao hoje em dia nesses carros. carro nacional marea turbo http://produto.mercadolivre.com.br/MLB- ... -turbo-_JM

mais turbos original
http://produto.mercadolivre.com.br/MLB- ... t-nova-_JM
mecedes
http://produto.mercadolivre.com.br/MLB- ... 4-nova-_JM
volvo turbo
http://produto.mercadolivre.com.br/MLB- ... 604001-_JM
bmw
http://produto.mercadolivre.com.br/MLB- ... 504004-_JM
captiva
http://produto.mercadolivre.com.br/MLB- ... -v6-36-_JM

ate o cruze tem
http://portuguese.alibaba.com/product-g ... 43293.html
teria mais exemplos ja deu pra ver o beneficio de sobra de um COP. a eficiencia termica e eletrica é muito maior que por cabos.

muito adotado em motor turbo! como expliquei acima é pra melhorar a taxa dinamica ae sim ganhando a potencia e torque escondidos que seria perdido... agora motor stock(original) aspirado ainda tenho minhas duvidas. la fora eu sei que varios modelos usam desde mercedes a outros turbo principalmente.

agora COP sequencial mais amplificador deve ser muito poderoso porem só vai ter ganho de verdade em motor com taxa elevada, ou mistura muito densa. motor stock aspirado é mais beneficio de limpeza de camara,anti poluição,facilitaçao dias frios,entre outros.
Monza Hatch Custom - Preto Liszt - ECU MegaSquirt MSII V3.0 - Motor N20XF FlexPower 2.0 2012 0.km - ABS 8.0 - Freios 5F 288/286mm - Sistema Escapamento Inox 304 - Customização desde 2005~Presente
Imagem
Galeria: Imagens/Vídeos
Avatar do usuário
Rafaelo
MODERADOR
 
Mensagens: 8176
Registrado em: 13 Jan 2007, 09:32
Estado: RS - Rio Grande do Sul
Cidade: Digital 0-1
Monza: Hatch SL/E 2.0
Ano/Modelo: 1982/1982
Sist. Alimentação: MPFI
Combustível: Álcool/Etanol

Re: Motor de Vectra Elite 2.4 16v no Monza Cabe???

Mensagempor LeandroConstantino » 19 Jul 2012, 12:54

Rafaelo essa sistema COP que vc citou ai é para carros com IE prog neh, ja nao funcionaria em um sistema com carburador ou E.F.I
Vendo assim no meu caso que vou ter um motor "original" porem taxado teria que partir para esses amplificadores?!
LeandroConstantino
Membro SL/E (Ní­vel 3)
 
Mensagens: 295
Registrado em: 02 Abr 2012, 13:11
Estado: SP - São Paulo
Cidade: Guarulhos
Monza: Sedan SL/E 2.0
Ano/Modelo: 1991/1992
Sist. Alimentação: Carburador 2E
Combustível: Gasolina

Re: Motor de Vectra Elite 2.4 16v no Monza Cabe???

Mensagempor 500EF » 19 Jul 2012, 13:17

Rafaelo escreveu:Eduardo eu sou tecnico e setico como ja deve ter percebido nesses anos e nao é so aqui nessa area é em tudo sou do estilo chato dificil de dobrar mesmo hehehe pra me convencerem é complicado. gosto de testar pessoalmente(ja quebrei algumas lendas Nets e urbanas por ae, devido oque testei e comprovei pessoalmente sera sim ou nao) a comprovaçao tem que vim tecnicamente falando.


Já que não acredita em mim, nem nos trabalhos divulgados, só lhe resta tirar o escorpião do bolso e pagar para ver, não acha? rsrsrs

Só não pode instalar de qualquer jeito, não isolar direito os cabos e velas e fazer coro com a turma que fica de mi-mi-mi na internet, que fica falando mal das coisas, sendo que não seguiram o manual de instalação.

Você sabe que a CMRacing fica aí em POA, não sabe?

E sabe que se quiser ir lá no laboratório do cara para ele medir os sistemas na sua frente, inclusive no seu carro, se preferir, ele faz de graça... É só marcar. :smt023

No dia que aparecer um teste fora dessa empresa que seja feito por 3º e for feito 3X passado no dyno com o sistema original e depois 3X passado no dyno com o dispositivo em um motor Stock e me mostrarem por video,papel que existe um ganho de verdade em torque e potencia que justicaria gastar mais de 600,00 entre o aparelho e MO. eu venho aqui e digo olha! vale apena... ainda nao vi nenhum teste tecnico só achismo,teste com ele ja montado,1 teste só, testado pela empresa. nada muito confiante e conclusivo.

volto a falar, oque falei antes em motor stock eu tenho certeza que nao a um ganho e sim uma mudança no comportamento do motor e tu sabe disso. se colocar um polia regulavel vai ter um efeito muito parecido. aumento de torque é algo muito dificil de se conseguir senao aumentar a cilindrada.combutivel,etc.


Mas isso já foi feito há anos. O Eng. Bruno Goulart, a quem eu conheço pessoalmente e que não tem nenhum outro tipo de vínculo com a empresa CMRacing além de ser consumidor, cético e técnico, colocou um motor original num dinamômetro de bancada e passou mais do que as 3 vezes que você pediu e mediu aumento de torque, potência e redução de consumo significativas.

E os ganhos são na curva TODA... Baixa, média e alta rotações. Não é localizado, nem deslocamento de curva, como você erradamente pensa...

Este mesmo engenheiro já fez outras publicações científicas sobre ignições em teses acadêmicas. O cara sabe do que está falando.

Eduardo o COP(coin on plug) traduzindo bobina direto na vela. faz a mesma coisa que tu falou ae e mellhor ainda nao a perde energetica no caminho pq nao tem cabo de velas, as velas tem que ter um GAP bem aberto,e a duração da faisca(tempo de queima se faz no Dwell) tambem se torna maior tb. uma descança e a outra assume o posto do cilindro vizinho mais eficiente em alta rpm. é utilizaado em carros de alto desempenho, é padrao hoje em dia nesses carros. carro nacional marea turbo http://produto.mercadolivre.com.br/MLB- ... -turbo-_JM

mais turbos original
http://produto.mercadolivre.com.br/MLB- ... t-nova-_JM
mecedes
http://produto.mercadolivre.com.br/MLB- ... 4-nova-_JM
volvo turbo
http://produto.mercadolivre.com.br/MLB- ... 604001-_JM
bmw
http://produto.mercadolivre.com.br/MLB- ... 504004-_JM
captiva
http://produto.mercadolivre.com.br/MLB- ... -v6-36-_JM

ate o cruze tem
http://portuguese.alibaba.com/product-g ... 43293.html
teria mais exemplos ja deu pra ver o beneficio de sobra de um COP. a eficiencia termica e eletrica é muito maior que por cabos.

muito adotado em motor turbo! como expliquei acima é pra melhorar a taxa dinamica ae sim ganhando a potencia e torque escondidos que seria perdido... agora motor stock(original) aspirado ainda tenho minhas duvidas. la fora eu sei que varios modelos usam desde mercedes a outros turbo principalmente.

agora COP sequencial mais amplificador deve ser muito poderoso porem só vai ter ganho de verdade em motor com taxa elevada, ou mistura muito densa. motor stock aspirado é mais beneficio de limpeza de camara,anti poluição,facilitaçao dias frios,entre outros.


Pois o cruze tem uma taxa ridícula de 10,5:1 e teve ganhos... E agora??? :smt017
Eduardo Rettore
Monza Classic 500 EF - 2.0i MPFi
Turbo @ 0,8 bar - Legalizado.
Avatar do usuário
500EF
MODERADOR
 
Mensagens: 3942
Registrado em: 24 Ago 2007, 17:13
Estado: MG - Minas Gerais
Cidade: Belo Horizonte
Monza: Sedan SL/E 1.8
Ano/Modelo: 1990/1990
Combustível: Álcool/Etanol

Re: Motor de Vectra Elite 2.4 16v no Monza Cabe???

Mensagempor Rafaelo » 19 Jul 2012, 14:01

500EF escreveu:Já que não acredita em mim, nem nos trabalhos divulgados, só lhe resta tirar o escorpião do bolso e pagar para ver, não acha? rsrsrs
nao que nao creio no que tu fala, mais é como te falei preciso de dados tecnico e nao bundometro intende... certeza se tivesse um dyno na oficina compraria pra cabar de vez com essa duvida nao de min mas de todos em motores stock pq mexidos é certeza que melhora especialmente os sobrealimentos como teu monza. minha duvida so recai nos stock de fabrica apenas isso.

tem os dados de ganho efetivos(dinamometro confrontaçao stock X amplificador) no teu cruze? ou ainda nao colocou no rolo pra ver? quando fizer me mostre tá nao esqueça :D quero ver ele sair 144 cv alcool pra 155 cv... e torque 18,9 kgfm (álcool) pra 20 dae ate eu compraria um pra mim. assim justificaria os 600 mangos e nao so pra limpar a camara e dutos pq isso o original faz muito bem tb.

500EF escreveu:Só não pode instalar de qualquer jeito, não isolar direito os cabos e velas e fazer coro com a turma que fica de mi-mi-mi na internet, que fica falando mal das coisas, sendo que não seguiram o manual de instalação.
eu sei quem ta falando. o pior que nao acreditam que melhoramento da eficiencia termica é uma real situaçao seria a mesma coisa que negar o COP em uma ferrari,lambo,bwm,etc. entao pq motores turbinados tem um ignição aprimorada e motores de alto desempenho ne? hehehe.

500EF escreveu:Você sabe que a CMRacing fica aí em POA, não sabe?
estou sabendo agora, jurava que era ae em MG. aqui no sul tem muita coisa a respeito fulltreco por exemplo rsrsrsr brincadeira ela faz o papel dela muito bem pra pista. agora pra motor stock original falta comer muito capim




500EF escreveu:Mas isso já foi feito há anos. O Eng. Bruno Goulart, a quem eu conheço pessoalmente e que não tem nenhum outro tipo de vínculo com a empresa CMRacing além de ser consumidor, cético e técnico, colocou um motor original num dinamômetro de bancada e passou mais do que as 3 vezes que você pediu e mediu aumento de torque, potência e redução de consumo significativas.

E os ganhos são na curva TODA... Baixa, média e alta rotações. Não é localizado, nem deslocamento de curva, como você erradamente pensa...
ta mais é como te falei comportamento pode mudar mais e os ganhos onde fica nessa historia? ganhos concreto aumento de torque real,potencia,etc quanto foi o ganho? mudança da faixa isso ja sabia que muda. ganhou ganto 3cv? 30cv? tem que justificar o investimento Eduardo...

500EF escreveu:Este mesmo engenheiro já fez outras publicações científicas sobre ignições em teses acadêmicas. O cara sabe do que está falando.
disso eu nao discordo ate pq precisa de um base cientifica no meio senao vira farofada sem conteudo algum e pior sem credibilidade. poder energético melhora traz beneficios mais em situações especificas onde a taxa é muito pesada por exemplo.

500EF escreveu:Pois o cruze tem uma taxa ridícula de 10,5:1 e teve ganhos... E agora??? :smt017
cade a prova tecnica? quanto foi esse ganho? faça 3 puxada pos ventoinha no dyno teu motor é novo entao os valores vao esta iqual ao original nem precisa desmontar nada é so mandar ve assim mesmo, nem teste de controle precisa. eu no teu lugar fazia isso e queimaria a lingua de muita gente inclusive a minha :lol:
Monza Hatch Custom - Preto Liszt - ECU MegaSquirt MSII V3.0 - Motor N20XF FlexPower 2.0 2012 0.km - ABS 8.0 - Freios 5F 288/286mm - Sistema Escapamento Inox 304 - Customização desde 2005~Presente
Imagem
Galeria: Imagens/Vídeos
Avatar do usuário
Rafaelo
MODERADOR
 
Mensagens: 8176
Registrado em: 13 Jan 2007, 09:32
Estado: RS - Rio Grande do Sul
Cidade: Digital 0-1
Monza: Hatch SL/E 2.0
Ano/Modelo: 1982/1982
Sist. Alimentação: MPFI
Combustível: Álcool/Etanol

Re: Motor de Vectra Elite 2.4 16v no Monza Cabe???

Mensagempor 500EF » 19 Jul 2012, 14:34

Rafaelo escreveu:tem os dados de ganho efetivos(dinamometro confrontaçao stock X amplificador) no teu cruze? ou ainda nao colocou no rolo pra ver? quando fizer me mostre tá nao esqueça :D quero ver ele sair 144 cv alcool pra 155 cv... e torque 18,9 kgfm (álcool) pra 20 dae ate eu compraria um pra mim. assim justificaria os 600 mangos e nao so pra limpar a camara e dutos pq isso o original faz muito bem tb.


Nunca coloquei nenhum carro em dinamômetro. Ainda mais de rolo... Acho pouco ou nada confiáveis... Muitas perdas envolvidas, muitos fatores de correção...

Vou repetir um "causo" que eu acho que já contei por aqui também...

Não sei se é casado, mas quando a patroa chega a notar algo diferente no carro é porque mudou muuuuuuito. Se bobear, elas andam com pneu vazio e não percebem nada.

Quando meu vectra 2.2 1v ainda era 100% original, coloquei nele o módulo mais fraquinho da CMRacing (o indutivo, que vem embutido no MEG, gerenciador para turbo... Eu sei, ele é aspirado, então só usei a parte da ignição dele... Eu tinha idéia de um dia turbiná-lo e apareceu uma oportunidade de pegar o módulo usado barato aqui na minha região e eu abracei...).

Fiz isso e abri o gap das velas para 1,4mm, isolei tudo e entreguei o carro para a patroa (ela rodava nele... Uso diário, levar menino na escola, etc.).

Quando cheguei em casa perguntei se tinha notado algo diferente no carro e ela disse que estava ficando mais tempo com a mesma marcha. Eu não entendi direito e pedi para explicar. Aí ela disse: Sabe esta subida aqui da rua? Antes eu começava a subir e tinha que puxar a segunda. Mas hoje eu subi de terceira até aqui em cima. O que você fez no carro? Turbinou ele? Você não sossega mesmo, já fuxicou no monza agora vai mexer no meu também? etc. :mrgreen:

Para mim, isso vale mais que qualquer pedaço de papel impresso em dinamentirômetro decalibrado que tem por aí, entendeu? :smt023

eu sei quem ta falando. o pior que nao acreditam que melhoramento da eficiencia termica é uma real situaçao seria a mesma coisa que negar o COP em uma ferrari,lambo,bwm,etc. entao pq motores turbinados tem um ignição aprimorada e motores de alto desempenho ne? hehehe.


Arrisco a dizer que quase todas as reclamações que se vê pela internet com relação à CMRacing começaram com erros de instalação.

Outra parte é de gente que já viu ou leu alguém falando mal e sai repetindo.

Já cansei de discutir em outros fóruns por aí por causa disso.

Aliás, aqui mesmo apareceu um tempos atrás falando que era cmracing era lixo, que a ignição tinha furado o pistão do carro do amigo do amigo... Lembram disso?

estou sabendo agora, jurava que era ae em MG.


Fizeram um encontro / curso com a turma aí da região no ano passado (o zé bob, que é aí de perto também, foi). Se quiser, fico de olho e aviso quando tiver outro.

A galera não tem preconceito com ninguém. Nos encontros aqui em SP, tem dois irmãos que vão com carros com fueltech e são respeitados.

aqui no sul tem muita coisa a respeito fulltreco por exemplo rsrsrsr brincadeira ela faz o papel dela muito bem pra pista. agora pra motor stock original falta comer muito capim


Ah! Arrancada é WOT o tempo todo... Poucos segundos... Não precisa muita coisa para funcionar assim.

Se fosse para circuito, aí já complicava (teve uma copa uns tempos atrás, não lembro se era copa montana, com fueltech + turbo e quebrou tanto carro que cancelaram... lembra disso?).

Um motor mal gerenciado, andando por 30 minutos em WOT, giros sempre acima de 5000 rpm, não termina a corrida... Pelo menos não nas primeiras colocações...

ta mais é como te falei comportamento pode mudar mais e os ganhos onde fica nessa historia? ganhos concreto aumento de torque real,potencia,etc quanto foi o ganho? mudança da faixa isso ja sabia que muda. ganhou ganto 3cv? 30cv? tem que justificar o investimento Eduardo...


Você não chegou a ver este trabalho? Eu postei aqui no fórum na época.

Lembro que ele mediu coisa de 8% de ganho em torque e potência na curva toda.

E tinha coisa para melhorar na instalação dele. Nas fotos do próprio trabalho você vê velas que estavam centelhando de lado (perde muita eficiência assim), por exemplo.

Este mesmo engenheiro já fez outras publicações científicas sobre ignições em teses acadêmicas. O cara sabe do que está falando.
disso eu nao discordo ate pq precisa de um base cientifica no meio senao vira farofada sem conteudo algum e pior sem credibilidade. poder energético melhora traz beneficios mais em situações especificas onde a taxa é muito pesada por exemplo. [/quote]

Eu diria que aí os ganhos são maiores. Mas, mesmo nos originais, ele existe. Foi medido pelo Eng. e eu não tenho dúvida pela minha experiência nos meus carros. Muda muito mesmo.

Na Blazer, primeiro eu fiz o upgrade mecânico (taxa 13:1 + álcool - catalizador). Virou outro carro.

e depois coloquei a ignição (novamente, módulo de turbo comprado de segunda mão, usando somente a ignição mais fraquinha indutiva). Virou outro carro novamente. O treco ficou com torque de caterpilar. Eu saio de quebra-molas em quarta-marcha sem fazer força.

E não pense que a média e alta também não melhoraram. Se antes ela morria aos 4800rpm, agora cresce forte até os 5500rpm.

cade a prova tecnica? quanto foi esse ganho? faça 3 puxada pos ventoinha no dyno teu motor é novo entao os valores vao esta iqual ao original nem precisa desmontar nada é so mandar ve assim mesmo, nem teste de controle precisa. eu no teu lugar fazia isso e queimaria a lingua de muita gente inclusive a minha :lol:


O Cezar da CMRAcing está viajando. Quando chegar vou ver se ele acha as fotos que tirou da medição com osciloscópio da ignição podre original do cruze.

Pode ser moderna, 4 bobinas e tudo, mas em tensão, corrente e tempo, é uma porcaria.

Só isso já explica o ganho nítido que senti...
Eduardo Rettore
Monza Classic 500 EF - 2.0i MPFi
Turbo @ 0,8 bar - Legalizado.
Avatar do usuário
500EF
MODERADOR
 
Mensagens: 3942
Registrado em: 24 Ago 2007, 17:13
Estado: MG - Minas Gerais
Cidade: Belo Horizonte
Monza: Sedan SL/E 1.8
Ano/Modelo: 1990/1990
Combustível: Álcool/Etanol

Re: Motor de Vectra Elite 2.4 16v no Monza Cabe???

Mensagempor LeandroConstantino » 19 Jul 2012, 14:42

[quote="500EFVocê sabe que a CMRacing fica aí em POA, não sabe?[/quote]

Ué ele nao é do Rio de Janeiro?! :smt017

Tem cara ai na net dizendo que foi na casa dele e que ele montou e fez e acoteceu e o cara é do Rio de Janeiro... A menos que o cara pegou o carro dele saio de RJ e foi pra RS so pra colocar o amplificador rss...
LeandroConstantino
Membro SL/E (Ní­vel 3)
 
Mensagens: 295
Registrado em: 02 Abr 2012, 13:11
Estado: SP - São Paulo
Cidade: Guarulhos
Monza: Sedan SL/E 2.0
Ano/Modelo: 1991/1992
Sist. Alimentação: Carburador 2E
Combustível: Gasolina

Re: Motor de Vectra Elite 2.4 16v no Monza Cabe???

Mensagempor 500EF » 19 Jul 2012, 14:48

A CMRacing fica em Porto Alegre-RS. :wink:
Eduardo Rettore
Monza Classic 500 EF - 2.0i MPFi
Turbo @ 0,8 bar - Legalizado.
Avatar do usuário
500EF
MODERADOR
 
Mensagens: 3942
Registrado em: 24 Ago 2007, 17:13
Estado: MG - Minas Gerais
Cidade: Belo Horizonte
Monza: Sedan SL/E 1.8
Ano/Modelo: 1990/1990
Combustível: Álcool/Etanol

Re: Motor de Vectra Elite 2.4 16v no Monza Cabe???

Mensagempor LeandroConstantino » 19 Jul 2012, 14:57

Entao ta neh rss.

Agora achei ma outra empresa que essa fica aqui em SP chama-se hontrax (tem o link ai em baixo) e o amplificador de ignição dele chama PLASMA FIRE, mandei um email para ele me mandarem alguma especificação e valores, estou no aguardo

http://www.hontrax.com.br/Tutorial-Equipamento.php
LeandroConstantino
Membro SL/E (Ní­vel 3)
 
Mensagens: 295
Registrado em: 02 Abr 2012, 13:11
Estado: SP - São Paulo
Cidade: Guarulhos
Monza: Sedan SL/E 2.0
Ano/Modelo: 1991/1992
Sist. Alimentação: Carburador 2E
Combustível: Gasolina

Re: Motor de Vectra Elite 2.4 16v no Monza Cabe???

Mensagempor 500EF » 19 Jul 2012, 15:13

Não estou dizendo que seja mentira o que você viu. Pode ter acontecido dele ter montado o carro do cara no RJ durante algumas férias. Vai saber... hehehe

Mas ele fica no RS.

Da página www.cmracing.com.br

VENDAS E SUPORTE
Telefones:
Porto Alegre: (51) 9121-9540, (51) 3312-2730
Eduardo Rettore
Monza Classic 500 EF - 2.0i MPFi
Turbo @ 0,8 bar - Legalizado.
Avatar do usuário
500EF
MODERADOR
 
Mensagens: 3942
Registrado em: 24 Ago 2007, 17:13
Estado: MG - Minas Gerais
Cidade: Belo Horizonte
Monza: Sedan SL/E 1.8
Ano/Modelo: 1990/1990
Combustível: Álcool/Etanol

Re: Motor de Vectra Elite 2.4 16v no Monza Cabe???

Mensagempor Rafaelo » 19 Jul 2012, 15:29

500EF escreveu:Quando cheguei em casa perguntei se tinha notado algo diferente no carro e ela disse que estava ficando mais tempo com a mesma marcha. Eu não entendi direito e pedi para explicar. Aí ela disse: Sabe esta subida aqui da rua? Antes eu começava a subir e tinha que puxar a segunda. Mas hoje eu subi de terceira até aqui em cima. O que você fez no carro? Turbinou ele? Você não sossega mesmo, já fuxicou no monza agora vai mexer no meu também? etc. :mrgreen:
ok, vamos tirar a parte psicologica do teste. tu nao tinha falado nada pra ela que instalou algo? instalou e perguntou depois? oque ela deve ter sentido foi a mudança da faixa de torque. disso nao tenho duvidas... as minhas duvidas ainda recai no ganho de torque/potencia AUMENTO no instrumento de mediçao dinamometro regulado,lacrado, sem alteraçao.

500EF escreveu:Para mim, isso vale mais que qualquer pedaço de papel impresso em dinamentirômetro decalibrado que tem por aí, entendeu? :smt023
eu nao tiro tua razao disso. mais pra mim nao é isso que prova se a um ganho ou mudança de comportamento no motor. nao da pra exagerar, esse teste desse Eng. pode ter cido flaudulenta tb vai saber, so pro cara passar, ali é facil alterar inclusive com um programa a distancia sem operador de maquina, termos de brasil eu nao confio em ninguem rsrsrsrs. se aparecer mais teste em dinamometro, e mais e mais so dae pra tirar uma base cientifica da comprovação de varias pessoas e de varios carros. na ciencia é assim que funciona. so ver essa particula que descobriram vao precisar de mais testes pra provar sua existencia.

500EF escreveu:Aliás, aqui mesmo apareceu um tempos atrás falando que era cmracing era lixo, que a ignição tinha furado o pistão do carro do amigo do amigo... Lembram disso?
é lembro de algo do tipo faz tempo, nao da pra generalizar, esses exemplo nem sempre sao confiaveis. sera que a mistura tava fraca? sera que tava com muito ponto? esse tipo de coisa eu nem entro em discução pq nao tenho controle da situação. sabe que net é facil virar um cranio ou mentir com muita facilidade. por isso eu ja nem debato mais isso e tento provar eu mesmo quando possivel.


500EF escreveu:Ah! Arrancada é WOT o tempo todo... Poucos segundos... Não precisa muita coisa para funcionar assim.

Se fosse para circuito, aí já complicava (teve uma copa uns tempos atrás, não lembro se era copa montana, com fueltech + turbo e quebrou tanto carro que cancelaram... lembra disso?).

Um motor mal gerenciado, andando por 30 minutos em WOT, giros sempre acima de 5000 rpm, não termina a corrida... Pelo menos não nas primeiras colocações...
sem duvida mal acertado ate uma forte subida aspirado pode dar Plim no motor se o combustivel ou ponto estiver fora do parametro. a FT senao me engano ainda nao colocaram closedloop na lenta poxa isso é basico pra carro original.

pista qualquer IE prog faz seu papel desde que bem programado. a megasquirt como tu ja deve ter lido muitas vezes eu falando e dando varios exemplos ta acima de qualquer outra. da pra instalar desde uma moto serra 2T a um motor formula 1 de 20k rpm. fazer turbo/compressor originais mapeados incluido ate os injetores,pressao,etc. recursos anti poluição, recurso original, todos os tipos de ignição, em fim disney pra nos que gostamos disso hehehe. ja a outras nao sao projetadas pra isso. nao lembro disso. falta de conhecimento é claro que nao era... mais a fueltech tem muita é grife,etiqueta,propaganda etc. nem sonda wideband isso aceita é aparte. a MS da pra por 2 wide band independentes de graça veja a discrepancia de recursos. e tem muito mais que nao vem o caso agora. no meu motor original F20XF a unica coisa nao original dele é TB por cabo de resto to usando todos os sensores e configuração. foi meu melhor investimento sem ela nao faria nada. tu tinha que por no teu monza e arranca tudo isso fora, se mora-se aqui perto faria pra ti. :D


500EF escreveu:Você não chegou a ver este trabalho? Eu postei aqui no fórum na época.
Lembro que ele mediu coisa de 8% de ganho em torque e potência na curva toda.
E tinha coisa para melhorar na instalação dele. Nas fotos do próprio trabalho você vê velas que estavam centelhando de lado (perde muita eficiência assim), por exemplo.
lembro de algo faz tempo manda ae pra eu ver denovo to curioso. ja estamo OFF mesmo hehehe isso foi em stock?

bom eu nao duvido dos teus teste, na blazer melhou mais devido a taxa ser alta e por ser alcool é evidente que a ignição queimou boa parte do alcool de forma homogenia. isso como te falei antes sei que melhora em motores modificados.

500EF escreveu:Pode ser moderna, 4 bobinas e tudo, mas em tensão, corrente e tempo, é uma porcaria. Só isso já explica o ganho nítido que senti...
[/quote]legal adoro ver dados quando consegue me envie beleza? só um papa tudo de conteudo cara que tu nao tem noção :lol:

entao, com uso de IE programavel, se pode deixar a centelha mais aberta queimando muito mais. nao quer dizer que nao preste o sistema do teu cruze foi mal aproveitado ou esse bobina em questao nao vale muita coisa. o Dwell original da bobina dupla original bosch GM é de 3.5ms e 6ms(arranque) padrao ok. essa por ter 4 bobinas ta pra larga 4.5ms sem comprometer o sistema ja que ela tem tempo pra esfriar e recarregar o dwell maior.

ah outra coisa lembro que o Fabio 'the ripper' tinha comentado e eu concordo com ele e com outros, nao podemos esquecer que aumento de avanço traz tb esses beneficios e maleficios quando mal feito dae um dyno pra ajudar no ajuste. mais é aquilo em motor OEM nao tem com fazer né é fechado sem programar etc. entao recai pro amplificador que vai ajudar so basta saber quanto ajudou no teu caso... com a IE prog por exemplo posso montar um mapa mostro de ignição ate o limite e margem de segurança e alterar toda faixa do motor só com isso.

sabe pq o motor vectra 2009-2011 é uma porcaria na gasolina? é a falta de ponto de ignição devido a alta taxa 11.5:1. 11.5:1 com gasolina = quebra. se colocar ponto e uma taxa menor com toda certeza nao teria só 133cv pra um motor dessa eficiencia. flex né porcaria nao é bom em nenhum combustivel
Monza Hatch Custom - Preto Liszt - ECU MegaSquirt MSII V3.0 - Motor N20XF FlexPower 2.0 2012 0.km - ABS 8.0 - Freios 5F 288/286mm - Sistema Escapamento Inox 304 - Customização desde 2005~Presente
Imagem
Galeria: Imagens/Vídeos
Avatar do usuário
Rafaelo
MODERADOR
 
Mensagens: 8176
Registrado em: 13 Jan 2007, 09:32
Estado: RS - Rio Grande do Sul
Cidade: Digital 0-1
Monza: Hatch SL/E 2.0
Ano/Modelo: 1982/1982
Sist. Alimentação: MPFI
Combustível: Álcool/Etanol

Re: Motor de Vectra Elite 2.4 16v no Monza Cabe???

Mensagempor 500EF » 19 Jul 2012, 16:18

O trabalho foi em motor original.

Vou ver se acho... Isso já tem para mais de 5 anos... Era trabalho de graduação dele na época... Agora ele já está em estágio bem mais avançado... :wink:

Bom ter falado em dwell... Sabe o que acontece com ele num sistema capacitivo, né?
Eduardo Rettore
Monza Classic 500 EF - 2.0i MPFi
Turbo @ 0,8 bar - Legalizado.
Avatar do usuário
500EF
MODERADOR
 
Mensagens: 3942
Registrado em: 24 Ago 2007, 17:13
Estado: MG - Minas Gerais
Cidade: Belo Horizonte
Monza: Sedan SL/E 1.8
Ano/Modelo: 1990/1990
Combustível: Álcool/Etanol

Re: Motor de Vectra Elite 2.4 16v no Monza Cabe???

Mensagempor Rafaelo » 19 Jul 2012, 18:23

500EF escreveu:Bom ter falado em dwell... Sabe o que acontece com ele num sistema capacitivo, né?
saturaçao? o dwell da bobina tradicional se aumentar(setar) muito aquece demais pq nao da tempo de esfriar especialmente em media,alta rpm.
Monza Hatch Custom - Preto Liszt - ECU MegaSquirt MSII V3.0 - Motor N20XF FlexPower 2.0 2012 0.km - ABS 8.0 - Freios 5F 288/286mm - Sistema Escapamento Inox 304 - Customização desde 2005~Presente
Imagem
Galeria: Imagens/Vídeos
Avatar do usuário
Rafaelo
MODERADOR
 
Mensagens: 8176
Registrado em: 13 Jan 2007, 09:32
Estado: RS - Rio Grande do Sul
Cidade: Digital 0-1
Monza: Hatch SL/E 2.0
Ano/Modelo: 1982/1982
Sist. Alimentação: MPFI
Combustível: Álcool/Etanol

Re: Motor de Vectra Elite 2.4 16v no Monza Cabe???

Mensagempor BOB_GSI » 19 Jul 2012, 20:02

500EF escreveu:O trabalho foi em motor original.

Vou ver se acho... Isso já tem para mais de 5 anos... Era trabalho de graduação dele na época... Agora ele já está em estágio bem mais avançado... :wink:

Se não conseguir achar eu tenho o trabalho do Bruno Goulart aqui no meu pc.
Os testes foram feitos em um VW AE-1000 totalmente original e, como o Rettore disse, em um dinamômetro de bancada.
O aumento de torque no motor original foi de 8,4% e de potência foi de 6,5% em 5000 rpm. Rotação que nem é a rotação de potência máxima desse motor.
Não me lembro muito bem, pois já tem um tempinho desde a última vez em que li o trabalho, mas se não me falha a memória o freio do dinamômetro permitia que o motor atingisse apenas 5000 rpm. O que é uma pena pois um dos beneficios que os usuários afirmam é que o motor não dá mais aquela "murchada" depois da rotação de potência máxima.
Zé Borges
São Luiz Gonzaga - RS
BOB_GSI
Monzeiro Jr. (Nível 0)
 
Mensagens: 12
Registrado em: 09 Abr 2010, 09:35
Estado: RS - Rio Grande do Sul
Cidade: São Luiz Gonzaga

Re: Motor de Vectra Elite 2.4 16v no Monza Cabe???

Mensagempor Rafaelo » 19 Jul 2012, 20:27

bem que poderia ter mais testes como esse
Monza Hatch Custom - Preto Liszt - ECU MegaSquirt MSII V3.0 - Motor N20XF FlexPower 2.0 2012 0.km - ABS 8.0 - Freios 5F 288/286mm - Sistema Escapamento Inox 304 - Customização desde 2005~Presente
Imagem
Galeria: Imagens/Vídeos
Avatar do usuário
Rafaelo
MODERADOR
 
Mensagens: 8176
Registrado em: 13 Jan 2007, 09:32
Estado: RS - Rio Grande do Sul
Cidade: Digital 0-1
Monza: Hatch SL/E 2.0
Ano/Modelo: 1982/1982
Sist. Alimentação: MPFI
Combustível: Álcool/Etanol

Re: Motor de Vectra Elite 2.4 16v no Monza Cabe???

Mensagempor 500EF » 20 Jul 2012, 09:28

Rafaelo escreveu:bem que poderia ter mais testes como esse


Tem outros dele analisando bem de perto o comportamento do sistema.

Eu já o vi, mas não sei se já pode ser divulgado. Na época ele ainda iria apresentar à banca examinadora.

Rafaelo escreveu:
500EF escreveu:Bom ter falado em dwell... Sabe o que acontece com ele num sistema capacitivo, né?
saturaçao? o dwell da bobina tradicional se aumentar(setar) muito aquece demais pq nao da tempo de esfriar especialmente em media,alta rpm.


Pelo contrário. A bobina em um sistema de ignição capacitivo deixa de ter o papel de geração de alta tensão por indução para ser apenas um transformador.

O início da centelha passa a ser imediato e com duração muito maior, já que a energia passa a ser armazenada fora dela, nos capacitores.

Achei este texto na net (créditos: sukys) que explica melhor o que estou tentando dizer:


Ignição por descarga capacitiva

O sistema de ignição eletrônica por descarga capacitiva, ou CDI (Capacitive Discharge Ignition), ou ainda Ignição por Tiristor, oferece grandes vantagens, tanto à respeito do sistema de ignição tradicional, com platinado, quanto ao sistema transistorizado.

Como já analisado, nos sistemas de ignição do tipo indutivo, tanto o puramente elétrico quanto o transistorizado, a alta tensão de ignição se consegue à base de um campo magnético criado e armazenado na bobina de ignição, que se extingue rapidamente quando a corrente primária é interrompida. Para que este campo magnético atinja seu valor máximo, é imprescindível o transcorrer de um determinado intervalo de tempo .

Imagem

O mesmo ocorre na produção da tensão secundária de ignição: a tensão secundária não alcança seu valor máximo ao mesmo instante em que a corrente primária é interrompida mas sim após um determinado tempo, gerando uma sequência de pulsos atenuados .

Imagem

O tempo de carga é variável em função das características da bobina mas, em todos os casos, é da ordem de vários centésimos de segundo, tempo relativamente grande e incompatível com a necessidade de ignição dos motores, sendo esta uma das mais significativas desvantagens do sistema indutivo de ignição.

No sistema capacitivo, a tensão secundária para a produção da faísca, em vez dos meios indutivos, se consegue, como indica o nome genérico do sistema, por meios capacitivos. A energia de ignição se armazena em um capacitor e, no momento adequado, esta energia é utilizada para a geração da faísca de ignição.

O princípio de funcionamento do sistema de ignição por descarga capacitiva é muito simples: faz uso de uma bobina de ignição, um capacitor e uma fonte de tensão capaz de fornecer algumas centenas de volts, em corrente contínua. O capacitor é conectado brevemente à fonte de tensão, até que atinja sua carga máxima. Com a carga, o capacitor armazena uma determinada quantidade de energia, que vai depender da característica do capacitor e da tensão da fonte. Em linhas gerais e de forma prática, o capacitor tem um valor de 1 a 2 micro-Farads e a fonte uma tensão entre 300 e 400 VDC (corrente contínua).

O passo seguinte para o funcionamento do sistema é conectar o capacitor carregado aos bornes do primário da bobina de ignição . O enrolamento primário da bobina de ignição possui uma resistência muito baixa à corrente contínua, o que faz com que o capacitor se descarregue muito rapidamente, fazendo com que a corrente elétrica no primário alcance seu valor máximo de forma praticamente instantânea. Como consequência, a tensão no enrolamento secundário da bobina também alcança seu valor máximo em um tempo muito breve. Isto implica em dizer que, no sistema capacitivo, a bobina de ignição funciona como um transformador e não meramente como um indutor.

Resumindo o exposto, pode-se dizer que, na prática, a produção da faísca é instantânea, e se produz ao mesmo tempo em que se conecta o capacitor ao circuito primário, e esta característica é a que mais destaca o funcionamento do sistema capacitivo de ignição com respeito ao indutivo, em todas as suas variantes. A tensão de ignição no sistema capacitivo é de 15 a 20 vezes mais rápida, em seu aparecimento, que nos sistemas indutivos, o que, isoladamente, já caracteriza uma enorme vantagem .

Imagem

Outra vantagem desta rapidez na descarga é observada no circuito secundário: a geração da faísca ocorre em praticamente um único pulso, altamente energético, já que as perdas ocasionadas pela ressonância do circuito são praticamente nulas .

Estas duas características alteram drasticamente, para melhor, a dinâmica da ignição do motor , oferecendo uma faísca de ignição com a mesma capacidade energética tanto em marcha lenta quanto na maior rotação que o motor possa atingir. A limitação do máximo regime de giros da ignição dependerá, exclusivamente, da tecnologia utilizada para a geração da tensão de carga do capacitor. Devido a rapidez e a maior quantidade de energia contida em uma faísca gerada pelo processo capacitivo, as cargas parasitas frequentemente encontradas no circuito de alta tensão não surtem a mesma atenuação quando comparadas a um circuito de ignição indutiva, o que reforça ainda mais as vantagens do sistema capacitivo.

Ignição por descarga capacitiva - vantagens

- Faísca muito energética, em qualquer regime de funcionamento do motor. A quantidade de energia presente em uma faísca que ocorre a 1 rpm é exatamente a mesma que ocorre a 10.000 rpm. A única limitação será dada pelas características da fonte de tensão do circuito de descarga capacitiva.

- Insensibilidade às resistências parasitas, que se formam em paralelo ao circuito secundário da ignição, como consequência da umidade, depósitos de carbono na vela de ignição, deficiência no isolamento dos cabos de alta tensão, etc., e esta insensibilidade vem da rapidez com que ocorre a faísca. Quando o tempo de ocorrência da faísca é muito longo, como no caso dos sistemas de ignição indutivos, uma grande parcela da energia de ignição deriva-se através da resistência parasita e, em casos extremos, as perdas podem ser tão grandes que a possibilidade de ignição da mistura desaparece por completo. Nos sistemas capacitivos, o crescimento da tensão da faísca é tão rápido que somente uma pequena parcela da energia deriva-se pela resistência parasita. A energia da faísca se conserva até nas condições mais desfavoráveis .

Imagem

- Baixo consumo de energia elétrica em baixos regimes de rotação do motor, com a consequente proteção da bateria. O consumo elétrico de um sistema de ignição por descarga capacitiva depende quase que exclusivamente do regime de giros do motor. Com o motor parado, ao ligar a chave de ignição, a fonte interna do circuito de ignição atua até a carga completa do capacitor, e uma vez carregado deixa de consumir corrente da bateria, voltando a faze-lo apenas para prover a queda de tensão do capacitor ou quando o motor entrar em funcionamento. Em comparação, nas mesmas condições, um sistema com platinado pode apresentar um consumo de até 10 Ampères caso seus contatos estejam fechados e o motor parado. Mesmo alguns sistemas de ignição transistorizados podem apresentar este inconveniente, e neste caso o consumo pode chegar a ser de até 20 Ampères.

- Alta eficiência energética proporcionada pelo circuito eletrônico, onde a eficiência na transformação de energia pode passar de 80%, em contraponto aos 40% encontrado nos melhores sistemas de ignição indutiva.

- O controle do sistema de ignição por descarga capacitiva pode ser efetuado por qualquer dispositivo, seja platinado, sensor Hall, sensor ótico, Pick-up, etc., bastando para tal que disponha de circuito eletrônico compatível com o sensor.

- Manutenção mínima na instalação do circuito de ignição, em comparação aos sistemas de ignição clássicos, manutenção que pode ser nula caso não prescinda de platinado.

- Diminuição global no consumo de combustível, uma vez que o sistema de ignição não mais apresentará desajustes frequentes, caso utilize platinados.

- Como não mais existirá desgaste nos contatos do platinado, sua vida útil dependerá exclusivamente da qualidade das suas demais partes, em especial a placa de levante dos contatos, que poderá apresentar desgaste após alguns anos de uso.

- Mesmo quando comparado a um sistema de ignição com controle eletrônico, a queda no consumo será sensível, já que a uniformidade na potência da faísca, em todos os regimes de giro do motor, implicam em melhor combustão, maior rendimento energético do motor e menor emissão de poluentes.

- Aumento substancial da vida útil das velas de ignição. A prática tem demonstrado que as velas de ignição passam a ter uma vida útil que supera ao dobro da encontrada nos casos em que a ignição é por processo indutivo, já que existe uma diminuição na quantidade de resíduos provenientes da queima do combustível. A diminuição destes resíduos também melhora as condições gerais da câmara de combustão.

- Mesmo considerando um combustível de baixa qualidade ou misturado à solventes, existe um aumento na probabilidade de queima completa, e consequente melhora no desempenho do motor, devido a maior quantidade de energia na faísca de ignição.


Eduardo Rettore
Monza Classic 500 EF - 2.0i MPFi
Turbo @ 0,8 bar - Legalizado.
Avatar do usuário
500EF
MODERADOR
 
Mensagens: 3942
Registrado em: 24 Ago 2007, 17:13
Estado: MG - Minas Gerais
Cidade: Belo Horizonte
Monza: Sedan SL/E 1.8
Ano/Modelo: 1990/1990
Combustível: Álcool/Etanol

Re: Motor de Vectra Elite 2.4 16v no Monza Cabe???

Mensagempor Rafaelo » 20 Jul 2012, 11:43

essa historia que ele nao pode divulgar lembro tb disso a seculos atras :lol: pqp sao embaçados ate pra divulgar dados. parece top secret dos americanos. um coisa que nao falei no teste desse gol. ja viu onde foi feito? 1000... todo carro mil falta 2 coisinha neles torque e potencia. qualquer coisa que se colocar ali desde um avanço de centelha ate um amplificador vai ter um ganho sim. e quase 10% é muita coisa.

agora que queria ver isso em um motor "grande" como um com exploraçao maxima da eficiecia termica como um captiva 2.4 é um bom canditado. tu acha que vai ter os mesmo 10% de ganho? NUNCA pode ter certeza disso.

a ideia é muito boa em motor stock mais. porem isso só funciona em carros com deficiencia energetica e termica como é o caso desse gol que ainda usa distribuidor :wink: falta mais e mais testes um só nao diz muita coisa nao... ainda mais se tratando de mil distribuidor

gostei do ultimo grafico isso mostra a evolução da perda energica que acontece em todo os sistema de igniçao. o COP ate agora é o mais eficiente. vai chegar uma hora que vela e bobina será uma coisa so
Monza Hatch Custom - Preto Liszt - ECU MegaSquirt MSII V3.0 - Motor N20XF FlexPower 2.0 2012 0.km - ABS 8.0 - Freios 5F 288/286mm - Sistema Escapamento Inox 304 - Customização desde 2005~Presente
Imagem
Galeria: Imagens/Vídeos
Avatar do usuário
Rafaelo
MODERADOR
 
Mensagens: 8176
Registrado em: 13 Jan 2007, 09:32
Estado: RS - Rio Grande do Sul
Cidade: Digital 0-1
Monza: Hatch SL/E 2.0
Ano/Modelo: 1982/1982
Sist. Alimentação: MPFI
Combustível: Álcool/Etanol

AnteriorPróximo

Voltar para Turbo, Preparação e Adaptação

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 3 visitantes