MONZEIROS.COM - Tudo sobre o Chevrolet Monza!
Home   |    Ver minhas mensagens   |   Painel de Controle do Usuário   |   Entrar

quais vantagens e desvantagens de rebaixar o cabeçote?

Assuntos relacionados à performance, conversão para álcool, etc.

quais vantagens e desvantagens de rebaixar o cabeçote?

Mensagempor roger vasconcelos » 23 Jan 2013, 16:37

ola amigos tenho mais uma duvida q para vocês sera facil quais as vantagens q consigo obter em um cabeçoe rebaixado tamto em força como agilidade e consumo e quais desvantagens desta modificaçao isto tras algum risco para meu motor, desgaste mais rapido de algumas peças ou coisas do tipo. abraços
roger vasconcelos
Membro SL (Ní­vel 1)
 
Mensagens: 44
Registrado em: 20 Jan 2013, 03:25
Estado: MG - Minas Gerais
Cidade: divinopolis
Monza: Sedan SL/E 1.8
Ano/Modelo: 1984/1984
Sist. Alimentação: Carburador Simples
Combustível: Gasolina

Re: quais vantagens e desvantagens de rebaixar o cabeçote?

Mensagempor vrsilva » 23 Jan 2013, 16:48

Quem pode te responder com precisão estas questões é o Eduardo Retore, usuario 500EF, ele tem essas modificações no monza dele, além de ser turbo... Alias todos os carros dele sofrem essas alterações, mas não é somente rebaixamente, tem outras coisas que ele faz para deixar o carro melhor...

Vamos esperar ele se manifestar...
Vinícius Ribeiro - Mecatronico.
EX - Monza GLS 93/94 2.0 E.F.I Alcool verde vivaldi.
Monza GLS 94/95 2.0 E.F.I Alcool Cinza Bartok 116cv.
Avatar do usuário
vrsilva
Membro 500EF (Ní­vel 9)
 
Mensagens: 5592
Registrado em: 12 Dez 2010, 10:47
Estado: SP - São Paulo
Cidade: Sorocaba
Monza: Sedan GLS 2.0
Ano/Modelo: 1994/1995
Sist. Alimentação: EFI
Combustível: Álcool/Etanol

Re: quais vantagens e desvantagens de rebaixar o cabeçote?

Mensagempor lc_ss » 23 Jan 2013, 20:21

Posso falar por experiência própria e teórica: rebaixando o cabeçote você aumenta a taxa de compressão fazendo com que a mistura ar/combustível se comprima mais no momento da explosão, gerando assim mais energia ou seja, torque/potência.

Vantagens: diminui o consumo e aumenta o rendimento do motor (um está ligado ao outro, é uma consequência);

Desvantagem: pode ocasionar a batida de pino caso essa taxa de compressão seja adotada em excesso, fenômeno que é prejudicial ao motor.

Pra termos de comparação, um motor aspirado a gasolina comum a taxa ideal é por volta de 10,5 aproximadamente, pra rodar com gasolina comum; a álcool, seria de 13,5:1 mais ou menos. Teu motor é original gasolina carburado?
Monza SL/E 90 AC/DH/VE 4 portas
MegaSquirt 2 + cabeçote roletado + escape 2" inox!
Avatar do usuário
lc_ss
Membro GL (Ní­vel 2)
 
Mensagens: 178
Registrado em: 17 Dez 2008, 23:18
Estado: MA - Maranhão
Cidade: São Luis
Monza: Sedan SL/E 2.0
Ano/Modelo: 1990/1990
Sist. Alimentação: MPFI
Combustível: Gasolina

Re: quais vantagens e desvantagens de rebaixar o cabeçote?

Mensagempor Rafaelo » 23 Jan 2013, 21:07

sem contar que melhora o poder freio motor, desvantagem é que pesa mais o sistema motriz do motor(correia,motor de arranque). pode aquecer mais. isso eu digo no extremo.

alcool da pra fazer 15:1 com programavel e 13:1 podium, acima disso ocorre pre detonaçao, ja é uma questao fisica e nao mecanica(avanço,etc). se teu motor tem 9.2 coloca 10.5:1 e vai ver oque é andar e com economia.
Monza Hatch Custom - Preto Liszt - ECU MegaSquirt MSII V3.0 - Motor N20XF FlexPower 2.0 2012 0.km - ABS 8.0 - Freios 5F 288/286mm - Sistema Escapamento Inox 304 - Customização desde 2005~Presente
Imagem
Galeria: Imagens/Vídeos
Avatar do usuário
Rafaelo
MODERADOR
 
Mensagens: 8280
Registrado em: 13 Jan 2007, 09:32
Estado: RS - Rio Grande do Sul
Cidade: Digital 0-1
Monza: Hatch SL/E 2.0
Ano/Modelo: 1982/1982
Sist. Alimentação: MPFI
Combustível: Álcool/Etanol

Re: quais vantagens e desvantagens de rebaixar o cabeçote?

Mensagempor roger vasconcelos » 23 Jan 2013, 21:52

lc_ss escreveu:Posso falar por experiência própria e teórica: rebaixando o cabeçote você aumenta a taxa de compressão fazendo com que a mistura ar/combustível se comprima mais no momento da explosão, gerando assim mais energia ou seja, torque/potência.

Vantagens: diminui o consumo e aumenta o rendimento do motor (um está ligado ao outro, é uma consequência);

Desvantagem: pode ocasionar a batida de pino caso essa taxa de compressão seja adotada em excesso, fenômeno que é prejudicial ao motor.

Pra termos de comparação, um motor aspirado a gasolina comum a taxa ideal é por volta de 10,5 aproximadamente, pra rodar com gasolina comum; a álcool, seria de 13,5:1 mais ou menos. Teu motor é original gasolina carburado?

ola amigo meu.monza era a alcool mas o ex dono dele passou ele para gasolina e o carburador dele parece ser de carro a alcool tambem assim como disse um amigo monzeiro tambem.
roger vasconcelos
Membro SL (Ní­vel 1)
 
Mensagens: 44
Registrado em: 20 Jan 2013, 03:25
Estado: MG - Minas Gerais
Cidade: divinopolis
Monza: Sedan SL/E 1.8
Ano/Modelo: 1984/1984
Sist. Alimentação: Carburador Simples
Combustível: Gasolina

Re: quais vantagens e desvantagens de rebaixar o cabeçote?

Mensagempor roger vasconcelos » 23 Jan 2013, 21:56

Rafaelo escreveu:sem contar que melhora o poder freio motor, desvantagem é que pesa mais o sistema motriz do motor(correia,motor de arranque). pode aquecer mais. isso eu digo no extremo.

alcool da pra fazer 15:1 com programavel e 13:1 podium, acima disso ocorre pre detonaçao, ja é uma questao fisica e nao mecanica(avanço,etc). se teu motor tem 9.2 coloca 10.5:1 e vai ver oque é andar e com economia.

me desculpem pela minha burrice pois quero ter a chance de aprender o maximo sobre meu monza com voces q sao profissionais mas o que.significa estes numeros 9,2 ou 10.5:1 nao entendo?
roger vasconcelos
Membro SL (Ní­vel 1)
 
Mensagens: 44
Registrado em: 20 Jan 2013, 03:25
Estado: MG - Minas Gerais
Cidade: divinopolis
Monza: Sedan SL/E 1.8
Ano/Modelo: 1984/1984
Sist. Alimentação: Carburador Simples
Combustível: Gasolina

Re: quais vantagens e desvantagens de rebaixar o cabeçote?

Mensagempor Rafaelo » 23 Jan 2013, 22:15

é o "quantas vezes" o seu volume admitido é comprimido na camara de combustao. o teu motor atual e 8X ou seja 8:1. quanto maior esse numero mais potencia e economia ele gera, mais existe um limite.
Monza Hatch Custom - Preto Liszt - ECU MegaSquirt MSII V3.0 - Motor N20XF FlexPower 2.0 2012 0.km - ABS 8.0 - Freios 5F 288/286mm - Sistema Escapamento Inox 304 - Customização desde 2005~Presente
Imagem
Galeria: Imagens/Vídeos
Avatar do usuário
Rafaelo
MODERADOR
 
Mensagens: 8280
Registrado em: 13 Jan 2007, 09:32
Estado: RS - Rio Grande do Sul
Cidade: Digital 0-1
Monza: Hatch SL/E 2.0
Ano/Modelo: 1982/1982
Sist. Alimentação: MPFI
Combustível: Álcool/Etanol

Re: quais vantagens e desvantagens de rebaixar o cabeçote?

Mensagempor 500EF » 24 Jan 2013, 08:55

Já falaram tudo aí em cima.

Este é o jeito mais fácil e barato de elevar a taxa de compressão.

Mais taxa = mais eficiência no motor. O limite disso é o quanto o combustível aguenta ser comprimido sem detonar. Gasolina comum/aditivada resistem menos. Gasolina podium e álcool, bem mais.

E só uma pequena correção, no meu 500EF turbo o cabeçote é original (já passou por um passe só para limpeza, quando o revisei, na montagem do turbo. Mas isso praticamente não altera a taxa). Já usei mais taxa no meu ex-vectra 2.2 16v através da troca dos pistões (o cabeçote 16v quase não tem material para tirar) e uso na blazer um cabeçote rebaixado em 2mm + junta fina (+0,7mm de rebaixo).

Estou para fazer o mesmo num astra flex. Deixa só as malditas contas de início de ano passarem... hehehe.
Eduardo Rettore
Monza Classic 500 EF - 2.0i MPFi
Turbo @ 0,8 bar - Legalizado.
Avatar do usuário
500EF
MODERADOR
 
Mensagens: 4065
Registrado em: 24 Ago 2007, 17:13
Estado: MG - Minas Gerais
Cidade: Belo Horizonte
Monza: Sedan SL/E 1.8
Ano/Modelo: 1990/1990
Combustível: Álcool/Etanol

Re: quais vantagens e desvantagens de rebaixar o cabeçote?

Mensagempor vrsilva » 24 Jan 2013, 11:28

Eduardo, passa aí uma receitinha básica de preparação no cabeçote...
Vinícius Ribeiro - Mecatronico.
EX - Monza GLS 93/94 2.0 E.F.I Alcool verde vivaldi.
Monza GLS 94/95 2.0 E.F.I Alcool Cinza Bartok 116cv.
Avatar do usuário
vrsilva
Membro 500EF (Ní­vel 9)
 
Mensagens: 5592
Registrado em: 12 Dez 2010, 10:47
Estado: SP - São Paulo
Cidade: Sorocaba
Monza: Sedan GLS 2.0
Ano/Modelo: 1994/1995
Sist. Alimentação: EFI
Combustível: Álcool/Etanol

Re: quais vantagens e desvantagens de rebaixar o cabeçote?

Mensagempor 500EF » 24 Jan 2013, 12:06

Não tem mistério...

Rebaixo e "limpada" nas rebarbas dos dutos de escape (como eu comentei no outro tópico, no EFI eu não sei como se comportaria se fizer o mesmo nos de admissão, talvez não seja boa idéia).

O quanto vai rebaixar depende do projeto (da taxa que quer atingir e do combustível que vai usar).

E o principal, alguém que saiba o que está fazendo, para depois não vir com lorota do tipo "eu avisei que não podia rebaixar tanto", para justificar cagada no "selvisso" que ele fez na "alficina". Vide o caso do ex-vectra do José Leal...
Eduardo Rettore
Monza Classic 500 EF - 2.0i MPFi
Turbo @ 0,8 bar - Legalizado.
Avatar do usuário
500EF
MODERADOR
 
Mensagens: 4065
Registrado em: 24 Ago 2007, 17:13
Estado: MG - Minas Gerais
Cidade: Belo Horizonte
Monza: Sedan SL/E 1.8
Ano/Modelo: 1990/1990
Combustível: Álcool/Etanol

Re: quais vantagens e desvantagens de rebaixar o cabeçote?

Mensagempor luiz sle » 24 Jan 2013, 17:49

Pra medir o quanto o cabeçote ainda tem pra retirar tem o rebaixo no próprio cabeçote, não é? Animou achar um cabeçote no desmanche, fazer teste de trinca e tirar uns mm. Dependendo do quanto tirar, se for necessário retirar o cabeçote futuramente para algum serviço como troca de junta, daria pra dar passe de novo no cabeçote ou só outro? Polimento nos dutos de admissão no carburado compensa? Estava pensando em trocar o comando e o coletor também, acredito que eu consiga uns 120~130cv dependendo do comando. Será?

Meio que desvirtuando o tópico, vou tirar outra dúvida. Quando ligo o carro, ouço um barulho meio feio, nada de batidas ou algo anormal, apenas um ronco grosso do motor, acredito que seja a bomba de óleo. Já vi que esses motores GM 2.0 87 tem bombas um pouco problemáticas, seria interessante a troca? Procurei original Gm mas não achei. Tem diferença do carburado pro injetado?

Abraços.
Monza, a relação do homem e a máquina.


Momento de força (Torque) máximo líquido:
179N.m (17,5 kgf.m) a 3.000rpm!
Carburador de duplo estágio 2E7
Potência máxima líquida (ABNT NBR-5484)
81kW (110 CV) a 5.600 r.p.m.
1998 cc³
Avatar do usuário
luiz sle
Monza-Man (Nível 11)
 
Mensagens: 8663
Registrado em: 10 Dez 2009, 16:55
Estado: SP - São Paulo
Cidade: Cajamar
Monza: Hatch S/R 2.0
Ano/Modelo: 1987/1988
Sist. Alimentação: Carburador 2E
Combustível: Álcool/Etanol

Re: quais vantagens e desvantagens de rebaixar o cabeçote?

Mensagempor Rafaelo » 24 Jan 2013, 17:57

faça o polimento somente na porta do escape. na admissao pode dar problema na fase fria especialmente alcool por baixa emulsao, aumentar a rampa da sede na admissao é uma boa como os roletado fizeram, isso estrangula menos em alta rpm. a taxinha ja vai fica show. e nao deve custar muito caro. vale lembrar que so em casa que trabalha com cabeçote. isso nao é com retifica ou mecanico da vida.

pois é o caso do Jose foi de arrepiar, depois que vi o maluco segurando '2000 rpm' com tucho seco me doeu rsrsrs. e depois da taxa 'extra' que era culpada ae foi demais pra cabeça.

Luiz, existe uma marca de "plainagem" no meio do cabeçote. o cabeçote STD convencional GM familia 2 tem 1.5mm de margem, um roletado tem 1.3mm ja que esse é mais rebaixado de fabrica pra pegar +0,2:1 de taxa passando de 11,3:1 pra 11,5:1. é só medir com o aste do paquimetro consegue saber quanto rebaixaram esse cabeçote :smt023

polimento em dutos de carburador nao pode ser feito. é pior que no EFI. ainda mais alcool. é pedir lenta instavel. 130cv em carburador consegue com comando maior. ate onde sei a minha bomba zero do fase 3 2009 é identica a tua. tanto fisicamente como em pressao.
Monza Hatch Custom - Preto Liszt - ECU MegaSquirt MSII V3.0 - Motor N20XF FlexPower 2.0 2012 0.km - ABS 8.0 - Freios 5F 288/286mm - Sistema Escapamento Inox 304 - Customização desde 2005~Presente
Imagem
Galeria: Imagens/Vídeos
Avatar do usuário
Rafaelo
MODERADOR
 
Mensagens: 8280
Registrado em: 13 Jan 2007, 09:32
Estado: RS - Rio Grande do Sul
Cidade: Digital 0-1
Monza: Hatch SL/E 2.0
Ano/Modelo: 1982/1982
Sist. Alimentação: MPFI
Combustível: Álcool/Etanol

Re: quais vantagens e desvantagens de rebaixar o cabeçote?

Mensagempor Diego Paiva » 24 Jan 2013, 18:50

luiz sle escreveu:Meio que desvirtuando o tópico, vou tirar outra dúvida. Quando ligo o carro, ouço um barulho meio feio, nada de batidas ou algo anormal, apenas um ronco grosso do motor, acredito que seja a bomba de óleo.

Abraços.


Cuidado, pode ser barulho de folga no virabrequim... como dizem... pode ser "folga no eixo". Geralmente esse ruido "grosso" como vc falou, vem da parte de baixo.... e pelo que vc descreveu, parece ser o vira...
Monza GLS 96/96 - Verde Rousseau - COMPLETO
Omega CD 4.1 98/98 - Preto Liszt
Ex-Monza Classic SE 92/92 - Vermelho Ciprius - COMPLETO
Ex-Opala Comodoro SL/E 90/90 - Cinza Berílio - COMPLETO

Tópico de Restauração: Restauração Monza GLS 96 + Teto Solar - A SAGA!
Avatar do usuário
Diego Paiva
MODERADOR
 
Mensagens: 11015
Registrado em: 14 Dez 2006, 13:48
Estado: CE - Ceará
Cidade: Fortaleza
Monza: Sedan GLS 2.0
Ano/Modelo: 1996/1996
Sist. Alimentação: EFI
Combustível: Gasolina

Re: quais vantagens e desvantagens de rebaixar o cabeçote?

Mensagempor lc_ss » 24 Jan 2013, 20:45

roger vasconcelos escreveu:
lc_ss escreveu:Posso falar por experiência própria e teórica: rebaixando o cabeçote você aumenta a taxa de compressão fazendo com que a mistura ar/combustível se comprima mais no momento da explosão, gerando assim mais energia ou seja, torque/potência.

Vantagens: diminui o consumo e aumenta o rendimento do motor (um está ligado ao outro, é uma consequência);

Desvantagem: pode ocasionar a batida de pino caso essa taxa de compressão seja adotada em excesso, fenômeno que é prejudicial ao motor.

Pra termos de comparação, um motor aspirado a gasolina comum a taxa ideal é por volta de 10,5 aproximadamente, pra rodar com gasolina comum; a álcool, seria de 13,5:1 mais ou menos. Teu motor é original gasolina carburado?

ola amigo meu.monza era a alcool mas o ex dono dele passou ele para gasolina e o carburador dele parece ser de carro a alcool tambem assim como disse um amigo monzeiro tambem.


Bom, se ele era álcool e foi convertido pra gasolina (conversão bem feita) foram trocados os pistões, ajuste no ponto e o carburador também foi mudado (pelo menos o calibre dele). Como tá o consumo? Se estiver com pistões a gasolina original do carburado e com cabeçote também original a taxa deve ser de 8,8:1, muito baixo pros dias de hoje.
Monza SL/E 90 AC/DH/VE 4 portas
MegaSquirt 2 + cabeçote roletado + escape 2" inox!
Avatar do usuário
lc_ss
Membro GL (Ní­vel 2)
 
Mensagens: 178
Registrado em: 17 Dez 2008, 23:18
Estado: MA - Maranhão
Cidade: São Luis
Monza: Sedan SL/E 2.0
Ano/Modelo: 1990/1990
Sist. Alimentação: MPFI
Combustível: Gasolina

Re: quais vantagens e desvantagens de rebaixar o cabeçote?

Mensagempor Rafaelo » 24 Jan 2013, 22:23

luis se é gasolina a taxa dele é 8:1 fase 1 8:1 gasolina oque é ridiculo diga de passagem. muito fraquinho, lembro no meu 1.6 metade ta gasolina era disperdiçada nessa bagaça.
Monza Hatch Custom - Preto Liszt - ECU MegaSquirt MSII V3.0 - Motor N20XF FlexPower 2.0 2012 0.km - ABS 8.0 - Freios 5F 288/286mm - Sistema Escapamento Inox 304 - Customização desde 2005~Presente
Imagem
Galeria: Imagens/Vídeos
Avatar do usuário
Rafaelo
MODERADOR
 
Mensagens: 8280
Registrado em: 13 Jan 2007, 09:32
Estado: RS - Rio Grande do Sul
Cidade: Digital 0-1
Monza: Hatch SL/E 2.0
Ano/Modelo: 1982/1982
Sist. Alimentação: MPFI
Combustível: Álcool/Etanol

Re: quais vantagens e desvantagens de rebaixar o cabeçote?

Mensagempor luiz sle » 25 Jan 2013, 01:51

Rafaelo escreveu:faça o polimento somente na porta do escape. na admissao pode dar problema na fase fria especialmente alcool por baixa emulsao, aumentar a rampa da sede na admissao é uma boa como os roletado fizeram, isso estrangula menos em alta rpm. a taxinha ja vai fica show. e nao deve custar muito caro. vale lembrar que so em casa que trabalha com cabeçote. isso nao é com retifica ou mecanico da vida.

pois é o caso do Jose foi de arrepiar, depois que vi o maluco segurando '2000 rpm' com tucho seco me doeu rsrsrs. e depois da taxa 'extra' que era culpada ae foi demais pra cabeça.

Luiz, existe uma marca de "plainagem" no meio do cabeçote. o cabeçote STD convencional GM familia 2 tem 1.5mm de margem, um roletado tem 1.3mm ja que esse é mais rebaixado de fabrica pra pegar +0,2:1 de taxa passando de 11,3:1 pra 11,5:1. é só medir com o aste do paquimetro consegue saber quanto rebaixaram esse cabeçote :smt023

polimento em dutos de carburador nao pode ser feito. é pior que no EFI. ainda mais alcool. é pedir lenta instavel. 130cv em carburador consegue com comando maior. ate onde sei a minha bomba zero do fase 3 2009 é identica a tua. tanto fisicamente como em pressao.

Menos trabalho pra mim só polir escap. kkkkkkk

Se eu conseguir achar um cabeçote sem trinca STD, quanto posso tirar? Deixa alguma rebarba pra uma próxima manutenção em que for tirar o cabeçote e mandar plainar? Eu já tinha visto essa marca, era só pra saber se meu raciocínio segue o certo mesmo.

Vou dar uma olhada nas fotos do teu motor pra ver a bomba. Quanto sai uma nova? (Lá vem pancada...)

Diego Paiva escreveu:
luiz sle escreveu:Meio que desvirtuando o tópico, vou tirar outra dúvida. Quando ligo o carro, ouço um barulho meio feio, nada de batidas ou algo anormal, apenas um ronco grosso do motor, acredito que seja a bomba de óleo.

Abraços.


Cuidado, pode ser barulho de folga no virabrequim... como dizem... pode ser "folga no eixo". Geralmente esse ruido "grosso" como vc falou, vem da parte de baixo.... e pelo que vc descreveu, parece ser o vira...

Vou tentar captar num vídeo. O barulho é mais evidente na primeira partida. Quando a bomba pressuriza depois de uns 2 segundos para. Mas tenho a impressão de ter um ruído não muito saudável lá pelos 2~3 mil rpm.

EDIT: acabei de ver um vídeo no YouTube de um Vectra motor Monzatech com folga de vira. É muito diferente do meu, não são estalos, é um barulho do motor mesmo, nada de batidas ou estalos. Talvez seja algo da minha cabeça ou a bomba, pois o SL/E do meu pai não faz.
Monza, a relação do homem e a máquina.


Momento de força (Torque) máximo líquido:
179N.m (17,5 kgf.m) a 3.000rpm!
Carburador de duplo estágio 2E7
Potência máxima líquida (ABNT NBR-5484)
81kW (110 CV) a 5.600 r.p.m.
1998 cc³
Avatar do usuário
luiz sle
Monza-Man (Nível 11)
 
Mensagens: 8663
Registrado em: 10 Dez 2009, 16:55
Estado: SP - São Paulo
Cidade: Cajamar
Monza: Hatch S/R 2.0
Ano/Modelo: 1987/1988
Sist. Alimentação: Carburador 2E
Combustível: Álcool/Etanol

Re: quais vantagens e desvantagens de rebaixar o cabeçote?

Mensagempor lc_ss » 25 Jan 2013, 07:08

Rafaelo escreveu:luis se é gasolina a taxa dele é 8:1 fase 1 8:1 gasolina oque é ridiculo diga de passagem. muito fraquinho, lembro no meu 1.6 metade ta gasolina era disperdiçada nessa bagaça.



Tens razão, F1 é isso mesmo, os F2 carburados é que tem um pouco mais de taxa. De qualquer forma é muito pouco pra queimar nossa alcolina!
Monza SL/E 90 AC/DH/VE 4 portas
MegaSquirt 2 + cabeçote roletado + escape 2" inox!
Avatar do usuário
lc_ss
Membro GL (Ní­vel 2)
 
Mensagens: 178
Registrado em: 17 Dez 2008, 23:18
Estado: MA - Maranhão
Cidade: São Luis
Monza: Sedan SL/E 2.0
Ano/Modelo: 1990/1990
Sist. Alimentação: MPFI
Combustível: Gasolina

Re: quais vantagens e desvantagens de rebaixar o cabeçote?

Mensagempor 500EF » 25 Jan 2013, 10:14

luiz sle escreveu:Se eu conseguir achar um cabeçote sem trinca STD, quanto posso tirar? Deixa alguma rebarba pra uma próxima manutenção em que for tirar o cabeçote e mandar plainar? Eu já tinha visto essa marca, era só pra saber se meu raciocínio segue o certo mesmo.


Eu tirei 2mm do cabeçote que está na blazer e ainda dava para tirar mais 0,5mm (folga para uma futura plaina tranquilo).

Agora, você precisa definir o que quer no projeto. Pode refazer as contas aí, mas de cabeça eu acho que com este rebaixo, tem que rodar com álcool (vai lá para perto dos 12:1 com pistões do à gasolina 9,2:1).
Eduardo Rettore
Monza Classic 500 EF - 2.0i MPFi
Turbo @ 0,8 bar - Legalizado.
Avatar do usuário
500EF
MODERADOR
 
Mensagens: 4065
Registrado em: 24 Ago 2007, 17:13
Estado: MG - Minas Gerais
Cidade: Belo Horizonte
Monza: Sedan SL/E 1.8
Ano/Modelo: 1990/1990
Combustível: Álcool/Etanol

Re: quais vantagens e desvantagens de rebaixar o cabeçote?

Mensagempor roger vasconcelos » 25 Jan 2013, 10:20

amigos quanto mais ou menos fica o preço.de. fazer este tipo.de.modificaçao em meu cabeçote?
roger vasconcelos
Membro SL (Ní­vel 1)
 
Mensagens: 44
Registrado em: 20 Jan 2013, 03:25
Estado: MG - Minas Gerais
Cidade: divinopolis
Monza: Sedan SL/E 1.8
Ano/Modelo: 1984/1984
Sist. Alimentação: Carburador Simples
Combustível: Gasolina

Re: quais vantagens e desvantagens de rebaixar o cabeçote?

Mensagempor 500EF » 25 Jan 2013, 10:41

Se não for meter a mão na graxa, vai gastar com:

Mão-de-obra para tirar e colocar o cabeçote (oficina mecânica)
Rebaixo do cabeçote (retífica de cabeçotes)
Jogo de juntas superior

E dependendo do estado das peças, pode ter que aproveitar e trocar correia dentada, esticador, bomba dágua, etc.

Financeiramente, o ideal seria aproveitar a necessidade de uma revisão no cabeçote para já fazer tudo.
Eduardo Rettore
Monza Classic 500 EF - 2.0i MPFi
Turbo @ 0,8 bar - Legalizado.
Avatar do usuário
500EF
MODERADOR
 
Mensagens: 4065
Registrado em: 24 Ago 2007, 17:13
Estado: MG - Minas Gerais
Cidade: Belo Horizonte
Monza: Sedan SL/E 1.8
Ano/Modelo: 1990/1990
Combustível: Álcool/Etanol

Re: quais vantagens e desvantagens de rebaixar o cabeçote?

Mensagempor Rafaelo » 25 Jan 2013, 10:41

luiz sle escreveu:Se eu conseguir achar um cabeçote sem trinca STD, quanto posso tirar? Deixa alguma rebarba pra uma próxima manutenção em que for tirar o cabeçote e mandar plainar? Eu já tinha visto essa marca, era só pra saber se meu raciocínio segue o certo mesmo.

Vou dar uma olhada nas fotos do teu motor pra ver a bomba. Quanto sai uma nova? (Lá vem pancada...)
a bomba GM ultimo modelo deve esta +-250,00 acho eu. na verdade tem que pesquisar

vai depender de quanto quer de taxa. 13.5:1 é uma boa margem pra uso urbano continuo. como o teu é domo qualquer coisa que tirar ja sobe muito a taxa. talvez pegue isso com apenas -1.3mm nao sei teria que calcular tambem. -1.3 sobrariam 2 decimos pra uma nova retifica.

verdade Luiz, 10:1 seria o ideal como os novos motores estao vindo gasolina.
Monza Hatch Custom - Preto Liszt - ECU MegaSquirt MSII V3.0 - Motor N20XF FlexPower 2.0 2012 0.km - ABS 8.0 - Freios 5F 288/286mm - Sistema Escapamento Inox 304 - Customização desde 2005~Presente
Imagem
Galeria: Imagens/Vídeos
Avatar do usuário
Rafaelo
MODERADOR
 
Mensagens: 8280
Registrado em: 13 Jan 2007, 09:32
Estado: RS - Rio Grande do Sul
Cidade: Digital 0-1
Monza: Hatch SL/E 2.0
Ano/Modelo: 1982/1982
Sist. Alimentação: MPFI
Combustível: Álcool/Etanol

Re: quais vantagens e desvantagens de rebaixar o cabeçote?

Mensagempor lc_ss » 25 Jan 2013, 11:52

Eu faria essa revisão no cabeçote, dava uma geral nas bombas como mencionaram, tensor, correia dentada, polia... Aproveitava q checava que pistão tá sendo usado pra poder calcular o quanto de taxa vai obter com x rebaixo de cabeçote... Enfim, não dá pra ficar estipulando taxa sem saber que cabeçote tá usando. Pra ter idéia, no meu caso uso o pistão do F2 gasolina carburado, o que me dá 8,8 de taxa original. Pra chegar nos teóricos 10:1 tive que rebaixar em 1mm o cabeçote e usar a junta do astra flex, sem a folha do meio o que me deu um rebaixo na junta que ficou com 0,5mm. Só assim ou trocando pistão o que não compensaria.
Monza SL/E 90 AC/DH/VE 4 portas
MegaSquirt 2 + cabeçote roletado + escape 2" inox!
Avatar do usuário
lc_ss
Membro GL (Ní­vel 2)
 
Mensagens: 178
Registrado em: 17 Dez 2008, 23:18
Estado: MA - Maranhão
Cidade: São Luis
Monza: Sedan SL/E 2.0
Ano/Modelo: 1990/1990
Sist. Alimentação: MPFI
Combustível: Gasolina

Re: quais vantagens e desvantagens de rebaixar o cabeçote?

Mensagempor luiz sle » 25 Jan 2013, 17:56

500EF escreveu:
luiz sle escreveu:Se eu conseguir achar um cabeçote sem trinca STD, quanto posso tirar? Deixa alguma rebarba pra uma próxima manutenção em que for tirar o cabeçote e mandar plainar? Eu já tinha visto essa marca, era só pra saber se meu raciocínio segue o certo mesmo.


Eu tirei 2mm do cabeçote que está na blazer e ainda dava para tirar mais 0,5mm (folga para uma futura plaina tranquilo).

Agora, você precisa definir o que quer no projeto. Pode refazer as contas aí, mas de cabeça eu acho que com este rebaixo, tem que rodar com álcool (vai lá para perto dos 12:1 com pistões do à gasolina 9,2:1).

STD vem com 2,5mm?

Falaram da revisão de bombas etc. A d'água está como nova e é original Gm ainda. combustível vou mantê-la, só sobra bomba de óleo, troquei a correia não faz nem 50km, o carro quase não roda. Tirando 2mm e mantendo ele no álcool, a taxa subiria lá pros 13,5:1? A Junta usaria original?

Rafaelo escreveu:
luiz sle escreveu:Se eu conseguir achar um cabeçote sem trinca STD, quanto posso tirar? Deixa alguma rebarba pra uma próxima manutenção em que for tirar o cabeçote e mandar plainar? Eu já tinha visto essa marca, era só pra saber se meu raciocínio segue o certo mesmo.

Vou dar uma olhada nas fotos do teu motor pra ver a bomba. Quanto sai uma nova? (Lá vem pancada...)
a bomba GM ultimo modelo deve esta +-250,00 acho eu. na verdade tem que pesquisar

vai depender de quanto quer de taxa. 13.5:1 é uma boa margem pra uso urbano continuo. como o teu é domo qualquer coisa que tirar ja sobe muito a taxa. talvez pegue isso com apenas -1.3mm nao sei teria que calcular tambem. -1.3 sobrariam 2 decimos pra uma nova retifica.

verdade Luiz, 10:1 seria o ideal como os novos motores estao vindo gasolina.

Preço menor do que eu pensava. Se eu conseguir achar por R$200,00 já estou satisfeito. Tenho medo dessa bomba quebrar, aí já viu...

Esses 13,5:1 de taxa alcançaria tirando quanto do cabeçote? 14:1 fica muito alta dependendo do comando? Algum perigo de quebra? Os picos de torque o potência de mantêm no mesmo lugar?


Abraços.
Monza, a relação do homem e a máquina.


Momento de força (Torque) máximo líquido:
179N.m (17,5 kgf.m) a 3.000rpm!
Carburador de duplo estágio 2E7
Potência máxima líquida (ABNT NBR-5484)
81kW (110 CV) a 5.600 r.p.m.
1998 cc³
Avatar do usuário
luiz sle
Monza-Man (Nível 11)
 
Mensagens: 8663
Registrado em: 10 Dez 2009, 16:55
Estado: SP - São Paulo
Cidade: Cajamar
Monza: Hatch S/R 2.0
Ano/Modelo: 1987/1988
Sist. Alimentação: Carburador 2E
Combustível: Álcool/Etanol

Re: quais vantagens e desvantagens de rebaixar o cabeçote?

Mensagempor Rafaelo » 25 Jan 2013, 20:39

Luis retirar 1.3mm de um pistao alcool(domo) é diferente que tirar 1.3 de um pistao gasolina(cava). ou seja nao se aplica em nada. tem que calcular pra fazer a coisa correta antes de dar um problema serio. o teu como é domo precisa tirar menos pra conseguir mais.

eu nao tenho o valor de quanto é ocupado o espaço do domo senao daria pra calcular. talvez o Eduardo tenha esse valor, alias sempre quis saber quanto espaço ocupa o pistao alcool. o pistao flex(reto) ocupa apenas 5ml(dentro da junta fica a cabeça do pistao)

nao, o pico de torque muda de lugar vem mais cedo, mais é pouca coisa. ja o da potencia nao sei acredito que mude um pouco mais cedo tambem. da pra por 14:1 tambem sem problemas, porem o cabeçote tem que esta 100% intacto sem trincas,sistema de arrefecimento em otimo estado que da pra rodar sim. quanto a remoçao do material so calculando como expliquei nao da pra saber ao certo.

sempre é bom falar que a parte de baixo tem que esta ok sem estar batendo.
Monza Hatch Custom - Preto Liszt - ECU MegaSquirt MSII V3.0 - Motor N20XF FlexPower 2.0 2012 0.km - ABS 8.0 - Freios 5F 288/286mm - Sistema Escapamento Inox 304 - Customização desde 2005~Presente
Imagem
Galeria: Imagens/Vídeos
Avatar do usuário
Rafaelo
MODERADOR
 
Mensagens: 8280
Registrado em: 13 Jan 2007, 09:32
Estado: RS - Rio Grande do Sul
Cidade: Digital 0-1
Monza: Hatch SL/E 2.0
Ano/Modelo: 1982/1982
Sist. Alimentação: MPFI
Combustível: Álcool/Etanol

Re: quais vantagens e desvantagens de rebaixar o cabeçote?

Mensagempor luiz sle » 26 Jan 2013, 00:31

Bater não bate, motor é STD ainda, cento e pouco mil rodados só. Apenas a bomba me deixa com uma pulga atrás da orelha, acho o rungido dela quando liga o motor muito feio, e, acredito que seja ela o rungido aos 2500 rpm. Vi um vídeo do LCD no YouTube onde o S/R dele estourou o bloco pela falta de lubrificação da bomba e ele comenta que essas bombas dos primeiros motores Gm fase II davam problema, pra aliviar isso quero chutar ela do meu carro logo.

Sistema de arrefecimento vou dar uma geral, só troquei aditivo e ceboão do radiador. Tem até mangueira de Monza com AC no meu carro! Vou tentar colocar tudo novo e original, mas vou esperar esse aditivo vencer primeiro o que ocorre lá pelo meio desse ano, aí na desmontagem já faço tudo de uma vez.

Já o cabeçote, o Edu provavelmente mexeu no cabeçote antes de colocar o caracol, vamos ver se ele sabe algo sobre o domo dos pistões álcool.

Valeu, Rafa.

Abraço.
Monza, a relação do homem e a máquina.


Momento de força (Torque) máximo líquido:
179N.m (17,5 kgf.m) a 3.000rpm!
Carburador de duplo estágio 2E7
Potência máxima líquida (ABNT NBR-5484)
81kW (110 CV) a 5.600 r.p.m.
1998 cc³
Avatar do usuário
luiz sle
Monza-Man (Nível 11)
 
Mensagens: 8663
Registrado em: 10 Dez 2009, 16:55
Estado: SP - São Paulo
Cidade: Cajamar
Monza: Hatch S/R 2.0
Ano/Modelo: 1987/1988
Sist. Alimentação: Carburador 2E
Combustível: Álcool/Etanol

Próximo

Voltar para Turbo, Preparação e Adaptação

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 2 visitantes