Qual o preço médio para troca de junta do cabeçote?

Espaço para assuntos diversos que não se encaixam nas outras categorias.
Avatar do usuário
dutra s a
Membro Classic SE (Ní­vel 8)
Mensagens: 2112
Registrado em: 29 Abr 2010, 23:31
Cidade: SP
Estado: São Paulo-SP
Modelo: Monza GLS
Motor: 2.0
Ano: 1994
Combustível:: Etanol
Injeção: EFi

Re: Qual o preço médio para troca de junta do cabeçote?

Mensagem não lida por dutra s a »

Monzaman escreveu:
08 Jul 2020, 11:41
Esse mecânico não é dos mais baratos, mas já tive péssimas experiências com outros. Prefiro até pagar mais caro para ter um pouco mais de transparência e uma boa execução dos serviços.

Você colocou o GM Família II dos modernos, flex 2.0? Acho interessante esse swap, até no futuro eu entre numa dessa, talvez. Mas confesso que apesar da problemática eu gosto do motor original carburado.

Esse motor moderno no Monza deve deixá-lo muito veloz, ou não? Deve ser ótima a dirigibilidade.
Pois é, transparência e honestidade valem mais do que grana, entre outras coisas.

O motor N20XF, o famoso esportivo flex da GM para render 140cv, com a injeção original Astra/Zafira 2011 >

Ele é um motor bom, responde rápido devido ao giro subir mais rapido por conta do cabeçote roletado, como estou andando com a injeção original álcool EFI, então não está lá uma Ferrari, mas assusta bem, rsrsr! Melhor que isso, só uma injeção prog para extrair o máximo que der. Se fosse o motor original a álcool novo, seria ainda melhor devido a taxa ser mais alta (parcial a álcool com cabeçote roletado).

Já aviso logo que se for comprar novo, então do início ao fim da vida é bom usar Militec 1, coisa que eu não fiz por inocência e estou pagando o preço, mas é outra história.

abs estamos ai
CAÇA 94-2013 GLS F-14. 18WR+ ETANOL X 2.0 E.F.I. - DCR

Avatar do usuário
Monzaman
Membro GL (Ní­vel 2)
Mensagens: 71
Registrado em: 11 Set 2019, 12:51
Cidade: Porto Alegre
Estado: Rio Grande do Sul-RS
Modelo: Monza Classic SE
Motor: 2.0
Ano: 1990
Combustível:: Etanol
Injeção: Carburador

Re: Qual o preço médio para troca de junta do cabeçote?

Mensagem não lida por Monzaman »

dutra s a escreveu:
09 Jul 2020, 01:24
Monzaman escreveu:
08 Jul 2020, 11:41
Esse mecânico não é dos mais baratos, mas já tive péssimas experiências com outros. Prefiro até pagar mais caro para ter um pouco mais de transparência e uma boa execução dos serviços.

Você colocou o GM Família II dos modernos, flex 2.0? Acho interessante esse swap, até no futuro eu entre numa dessa, talvez. Mas confesso que apesar da problemática eu gosto do motor original carburado.

Esse motor moderno no Monza deve deixá-lo muito veloz, ou não? Deve ser ótima a dirigibilidade.
Pois é, transparência e honestidade valem mais do que grana, entre outras coisas.

O motor N20XF, o famoso esportivo flex da GM para render 140cv, com a injeção original Astra/Zafira 2011 >

Ele é um motor bom, responde rápido devido ao giro subir mais rapido por conta do cabeçote roletado, como estou andando com a injeção original álcool EFI, então não está lá uma Ferrari, mas assusta bem, rsrsr! Melhor que isso, só uma injeção prog para extrair o máximo que der. Se fosse o motor original a álcool novo, seria ainda melhor devido a taxa ser mais alta (parcial a álcool com cabeçote roletado).

Já aviso logo que se for comprar novo, então do início ao fim da vida é bom usar Militec 1, coisa que eu não fiz por inocência e estou pagando o preço, mas é outra história.

abs estamos ai
É sério esse negócio do Militec? Sempre achei que fosse marketing. Não acho que seja farsa, como alguns dizem, mas achei que não era tudo isso. No caso o ideal seria uma FuelTech para extrair o máximo do N20XF?

Eu entendo pouco de preparação e quem está me dando aula de mecânica básica é o Monza, nos últimos seis meses, antes de eu comprar ele não sabia nem identificar as peças no motor. Esse motor N20XF dá certo com o câmbio original do Monza?

Avatar do usuário
dutra s a
Membro Classic SE (Ní­vel 8)
Mensagens: 2112
Registrado em: 29 Abr 2010, 23:31
Cidade: SP
Estado: São Paulo-SP
Modelo: Monza GLS
Motor: 2.0
Ano: 1994
Combustível:: Etanol
Injeção: EFi

Re: Qual o preço médio para troca de junta do cabeçote?

Mensagem não lida por dutra s a »

Sim da certo o motor flex + cambio original do Monza

Qualquer injeção programável bem instalada é bom para qualquer extração de potencia em qualquer motor, o problema é preço do produto, preço de m.o de instalação + preço de acerto (mapa e etc...), de resto basta saber qual colocar, qual tem mais ou menos recursos para ajustes e por ai vai, exemplo: não adianta por uma i.e prog m.i de 5.000 réis onde 60% dos recursos dela não será usado, rsrsrsrs!

Olha eu também não via muita razão para usar Militec 1, mesmo vendo clientes falando e usando etc... Já soube de tudo que foi historia, quando fui pesquisar juntei vários pontos, onde o fabricante estaria de olho...

Quase toda loja de peças aqui em SP tem Militec 1, o meu mecânico tem quase 30 anos de preparação e presenciou a eficacia do Militec 1, quando foi lançado na época e mais os vídeos na internet, onde os caras andam sem óleo por uns 8 km ou mais e não acontece nada com o motor, testes com metais em pressão por contato e por ai vai, sem contar que esses testes foram feitos com óleo de motor frio, sabendo-se que o Militec 1 age quando quente e mesmo frio passou nos testes.

Então, não vejo porque não usar, se o Militec 1 me deixar na mão eles estarão ferrados, mas por enquanto está indo bem.

abs estamos ai
CAÇA 94-2013 GLS F-14. 18WR+ ETANOL X 2.0 E.F.I. - DCR

Avatar do usuário
Monzaman
Membro GL (Ní­vel 2)
Mensagens: 71
Registrado em: 11 Set 2019, 12:51
Cidade: Porto Alegre
Estado: Rio Grande do Sul-RS
Modelo: Monza Classic SE
Motor: 2.0
Ano: 1990
Combustível:: Etanol
Injeção: Carburador

Re: Qual o preço médio para troca de junta do cabeçote?

Mensagem não lida por Monzaman »

dutra s a escreveu:
13 Jul 2020, 02:25
sim da certo ,motor flex + cambio original do monza

qualquer injeção progamavel bem instalada é bom pra qualquer extração de potencia etc..., em qualquer motor , o problema é preço do produto , preço de m.o de intaslação + preço de acerto ( mapa etc...) ,de resto basta saber qual colocar ,qual tem mais ou menos recursos pra ajustes e porai vai , exemplo : não adianta por uma i.e prog m.i de 5,000 réis onde 60% dos recursos dela não será usado rsrsrsr

olha eu tambem não via muita razão pra usar militec mesmo vendo clientes falando e usando etc....., ja soube de tudo que foi historia , quando fui pesquisar juntei varios pontos onde o fabricante estaria de olho etc....,

quase toda loja aqui em sp de peças tem militec , meu mecanico tem quase 30 anos de preparação e presenciou a eficacia do militec quando foi lançado na época e mais os videos na net onde os caras andam sem oleo uns 8 km ou mais e não acontece nada com o motor , testes com metais em pressão por contato e porai vai , sem contar que esses testes foram feitos com oleo de motor frio sabendo-se que o militec age quando quente e mesmo frio passou nos testes ,

então não vejo porque não usar , se a militec me deixar na mão eles tão ferrado mas por enquanto ta indo bem

abs estamos ai
Injeção eletrônica acho que é um investimento que vale a pena a longo prazo, considerando toda economia e funcionamento do motor praticamente "perfeito" que ela oferece. Sobre o Militec acho que você tem razão, de qualquer forma não custa dar uma chance.

Dutra, só mais uma dúvida que eu queria tirar, acho que constatei um vazamento de aditivo no motor do carro. Logo após uma viagem que fiz. Será que é um indício de que a junta está se encaminhando pra outra manutenção? Gravei um vídeo e vou tirei umas fotos. Se puder me diz o que você acha...

Segue o vídeo que gravei: https://www.youtube.com/watch?v=TI48U-OoYz4 (Não consegui anexar na mensagem).

IMG_0126.JPG
Você não está autorizado a ver ou baixar esse anexo.

Avatar do usuário
Monzaman
Membro GL (Ní­vel 2)
Mensagens: 71
Registrado em: 11 Set 2019, 12:51
Cidade: Porto Alegre
Estado: Rio Grande do Sul-RS
Modelo: Monza Classic SE
Motor: 2.0
Ano: 1990
Combustível:: Etanol
Injeção: Carburador

Re: Qual o preço médio para troca de junta do cabeçote?

Mensagem não lida por Monzaman »

Luiz Carlos (Rio) escreveu:
07 Jul 2020, 10:35
Olá pessoal.

Primeiramente, permitam-me sugerir que esse tópico não deveria estar aqui e sim na seção Motores. Boteco, na minha opinião, é mais para coisas não relativas a mecânica. Papo de bar, como o nome está dizendo. :lol:

Segundo, acho que está havendo confusão entre água no óleo e motor queimando óleo.
Manchas brancas no óleo devem ser sempre motivo de preocupação, pois água e óleo não foram feitos para andar juntos, principalmente dentro do motor.
A água tem por finalidade resfriar o motor. O óleo lubrificar. Qualquer desses elementos que invada a casa do outro vai causar problemas.

Dito isso, acho que deve ser verificada a possibilidade de estar infiltrando água no cárter. Um lugar onde, no motor do Monza, isso pode acontecer, é no fundo da bomba dágua, onde existe um selo de metal, que pode estar furado. Não me lembro agora se pela junta do cabeçote é possível essa infiltração.

Sobre o problema do termostato estar com gambiarra, gambiarra essa confessada pelo mecânico que mexeu anteriormente no motor, acho que está sendo feito um alarme exagerado.
Nos motores carburados, o motor funcionar mais frio vai trazer problemas sim, mas não se compara aos problemas dos motores com injeção. Nessa última, a UCE pensa que o motor está frio e injeta mais combustível, para compensar. Já no motor carburado isso não acontece. O que acontece no carburado é que a queima não vai ser ideal, e assim o desempenho será pior do que com o motor na temperatura ideal.
Se com o termostato viciado (ele não estava vedando totalmente a passagem da água) a temperatura no painel estava OK, e quando colocaram o termostato para trabalhar corretamente o motor agora está mais quente, alguma coisa errada tem esse motor. Vários fatores fazem um motor esquentar em demasia. Os principais são deficiências no sistema de arrefecimento, como radiador entupido, bomba d'água ruim...

Um motor com mistura pobre demais também esquenta mais que o normal. Ignição fora de ponto também.
Para checar o ponto é necessário uma lâmpada estroboscópica e seguir os procedimentos para testar o avanço centrífugo e o avanço à vácuo.

Se meu motor apresentasse resquícios de água no óleo a primeira coisa que eu faria seria trocar óleo e filtro. Gastaria dinheiro mas seria a melhor maneira de saber se foi um episódio extemporâneo ou se a coisa é séria.

Abs
Luiz, tudo bem? Confesso que só agora li esse comentário, não sei como, mas me perdi nas mensagens aqui. Eu postei o tópico em mecânica, mas por falar de preços no título acho que o Carlos Freire mudou para cá.

Sobre a gambiarra, nem foi confessada por ele, foi o mecânico que abriu o motor que descobriu. Mas eles deviam ter me informado disso, pelo menos é o que eu teria feito se fosse o mecânico que entortou...

Sobre a temperatura, de acordo com o mecânico que abriu o motor e montou de volta (foram trocados pistões etc). Ele afirma que a temperatura no motor está correta, é apenas no painel que ela fica um pouco acima do normal, como eu não tenho termômetro de infra-vermelho não pude verificar a temperatura por mim mesmo. Acho que isso explica alteração no painel, ou não? Porque antes o ponteiro nunca passava do meio, agora passa do meio, liga a ventoinha e volta ao meio da escala ("temperatura ideal").

Mas conforme postei ali, acho que o Monza já está dando sinais que tem algo errado, pois constatei resquícios de aditivo no motor após uma pequena viagem que fiz, o que é estranho. Acho que o mecânico vai se arrepender desses 6 meses de garantia...

Avatar do usuário
dutra s a
Membro Classic SE (Ní­vel 8)
Mensagens: 2112
Registrado em: 29 Abr 2010, 23:31
Cidade: SP
Estado: São Paulo-SP
Modelo: Monza GLS
Motor: 2.0
Ano: 1994
Combustível:: Etanol
Injeção: EFi

Re: Qual o preço médio para troca de junta do cabeçote?

Mensagem não lida por dutra s a »

Existe um costume (quando tem) de vazamento naquela parte onde você mostra no vídeo, de ser ma vedação do cavalete de água, muitas vezes mecânicos usam cola sendo que não é necessário, em razão de existir um anel o'ring para vedar o local, quando na verdade bastar limpar de modo a não se aprofundar tanto na limpeza do local, para não danificar a face onde o o'ring trabalha, para vedar quando apertar os parafusos de fixação do cavalete.
Sendo isso, se for de fato da para ver o caminho (rastro) do aditivo vindo por cima no entorno de contato do cavalete com cabeçote.

Quando não se limpa direito e passam cola nisso, a sujeira não deixa o o'ring vedar por completo ou na pior das hipóteses haver pontos com corrosão, onde também o o'ring não veda.

Para saber se pode ser junta de cabeçote só com o aparelho identificador que citei e ou reparar o defeito removendo o cavalete. Para saber se o problema é no cavalete, basta colocar o aparelho de teste de pressão do sistema, observando onde pode estar saindo o aditivo.

abs estamos ai
CAÇA 94-2013 GLS F-14. 18WR+ ETANOL X 2.0 E.F.I. - DCR

Avatar do usuário
Monzaman
Membro GL (Ní­vel 2)
Mensagens: 71
Registrado em: 11 Set 2019, 12:51
Cidade: Porto Alegre
Estado: Rio Grande do Sul-RS
Modelo: Monza Classic SE
Motor: 2.0
Ano: 1990
Combustível:: Etanol
Injeção: Carburador

Re: Qual o preço médio para troca de junta do cabeçote?

Mensagem não lida por Monzaman »

dutra s a escreveu:
14 Jul 2020, 01:58
existe um costume ( quando tem ) de vazamento naquela parte onde voce mostra no video de ser mal vedação do cavalete de agua , muitas vezes mecanicos usam cola sendo que não é necessario em razão de existir um anel oring pra vedar local quando na verdade bastar limpar de modo a nao se aprofundar tanto na limpeza do local pra não danificar a face onde o oring trabalha pra vedar quando apertar os parafusos de fixação do cavalete ,
sendo isso se for de fato da pra ver o caminho ( rastro ) do aditivo vindo por cima no entorno de contato do cavalete com cabeçote

quando não se limpa direito passam cola e nisso a sujeira não deixa o oring vedar por completo ou na pior das hipóteses haver pontos com corrosão onde tambem o oring não veda ,

pra saber se pode ser junta de cabeçote só com o aparelho identificador que citei e ou reparar o defeito removendo o cavalete e pra mais certeza de ser no cavalete só com o aparelho de teste de pressão do sistema observando onde pode estar saindo o aditivo

abs estamos ai
Não fui ao mecânico ainda, mas acredito que possa ser isso mesmo, o cavalete de água, estranho que a água está "empoçada" ali na junta, como se tivesse vindo de dentro do motor. Passei a mão na carcaça da válvula termostática mas não encontrei nada. Vou verificar na oficina e depois volto com as informações.

Responder