FLUXO NO SUPORTE DA VÁLVULA TERMOSTÁTICA

Tem alguma dica sobre manutenção? Divulgue! Leia e mantenha seu Monza em dia!
Avatar do usuário
waldir
Membro 500EF (Ní­vel 9)
Mensagens: 3640
Registrado em: 18 Mai 2008, 09:19
Cidade: Campinas
Estado: São Paulo-SP
Modelo: Monza GLS
Motor: 2.0
Ano: 1995
Combustível:: Etanol
Injeção: EFi

Re: FLUXO NO SUPORTE DA VÁLVULA TERMOSTÁTICA

Mensagem não lida por waldir »

O meu está ao contrário e eu acho que funciona muito bem desde 95
MONZA - GLS 95 2.0 EFI - Alcool - Vermelho Goya

tyo
Membro 500EF (Ní­vel 9)
Mensagens: 3166
Registrado em: 24 Set 2010, 17:28
Cidade: CAMPINAS
Estado: São Paulo-SP
Modelo: Monza Classic SE
Motor: 2.0
Ano: 1989
Combustível:: Gasolina
Injeção: Carburador

Re: FLUXO NO SUPORTE DA VÁLVULA TERMOSTÁTICA

Mensagem não lida por tyo »

eu creio que não seja desde 1995!rsss
monza classic se 1989 a/c, direção hidráulica, vidros,travas,espelhos elétricos,computador de bordo e uma beleza Incomparável.

Avatar do usuário
waldir
Membro 500EF (Ní­vel 9)
Mensagens: 3640
Registrado em: 18 Mai 2008, 09:19
Cidade: Campinas
Estado: São Paulo-SP
Modelo: Monza GLS
Motor: 2.0
Ano: 1995
Combustível:: Etanol
Injeção: EFi

Re: FLUXO NO SUPORTE DA VÁLVULA TERMOSTÁTICA

Mensagem não lida por waldir »

pode ser tyo.
Eu tirei zero e algum reparador sem meu conhecimento fez a alteração (?)
e quando eu isolei o ar quente eu mesmo fiz a conexão das mangueiras e ficou errado desde então.

Não tenho problemas, o coletor é aquecido rapidamente até 83ºC e desliga o PTC (pelo percurso que faço todos os dias pela manhã, demanda exatos 5 minutos para desligar o PTC) tanto é que já descobri uma vela queimando menos(alta resistência) pq demorou 7 minutos.

Acompanho todos os reparos par e passu onde necessita de elevador para evitar KHDAS... as demais eu mesmo as faço.

E a VT conforme numeração da Wahler não tem o disco para veículos à Etanol, portanto não há influência se fecha ou não o duto do suporte da VT, amplamente discutido nesse tópico.
MONZA - GLS 95 2.0 EFI - Alcool - Vermelho Goya

Carlos Ferreira
Membro GL (Ní­vel 2)
Mensagens: 137
Registrado em: 14 Mai 2016, 00:56
Cidade: Presidente Prudente
Estado: São Paulo-SP
Modelo: Monza GL
Motor: 2.0
Ano: 1993
Combustível:: Etanol
Injeção: EFi

Re: FLUXO NO SUPORTE DA VÁLVULA TERMOSTÁTICA

Mensagem não lida por Carlos Ferreira »

Certo, então so para concluir, a mangueira que sai da conexão da VT vai para o Ar Quente e a outra vai para a conexão do meio do tudo de distribuição. Caso o radiador de ar quente esteja vazando eu isolo a conexão da VT e a conexão do tubo, ou eu posso simplismente ligar a mangueira que sai da VT na conexão do meio do tubo de distribuição?

tyo
Membro 500EF (Ní­vel 9)
Mensagens: 3166
Registrado em: 24 Set 2010, 17:28
Cidade: CAMPINAS
Estado: São Paulo-SP
Modelo: Monza Classic SE
Motor: 2.0
Ano: 1989
Combustível:: Gasolina
Injeção: Carburador

Re: FLUXO NO SUPORTE DA VÁLVULA TERMOSTÁTICA

Mensagem não lida por tyo »

pode ligar uma mangueira na outra sem problemas amigo.Waldir tudo bem então penso que seu Monza é a unica exceção a regra.
monza classic se 1989 a/c, direção hidráulica, vidros,travas,espelhos elétricos,computador de bordo e uma beleza Incomparável.

Avatar do usuário
Carlos A. Freire
MODERADOR
Mensagens: 17471
Registrado em: 18 Jan 2007, 11:06
Cidade: SAO PAULO
Estado: São Paulo-SP
Modelo: Monza GLS
Motor: 2.0
Ano: 1996
Combustível:: Gasolina
Injeção: EFi

Re: FLUXO NO SUPORTE DA VÁLVULA TERMOSTÁTICA

Mensagem não lida por Carlos A. Freire »

Fico apenas curioso no caso das posições das mangueiras conforme está no Monza do Waldir, com a VT sem o "chapéu", se em dias de frio intenso o ar quente funcionava bem em rodovias ou pista de velocidade.

Nos meus Monza que tive e no atual, que faço viagens no inverno, na madrugada onde o frio é intenso e muitas vezes com neblina, o ar quente funciona corretamente e não esfria o motor além do que marca no painel, quando fecha a VT.

Com a VT usando o "chapéu", sabemos que há problemas com super aquecimento do motor.

Abs,

Carlos Freire
Monza GLS 96 - 2.0 EFI gasolina
São Paulo-SP

Avatar do usuário
Luiz Carlos (Rio)
Membro 500EF (Ní­vel 9)
Mensagens: 4042
Registrado em: 15 Dez 2006, 11:22
Cidade: Rio de Janeiro
Estado: Rio de Janeiro-RJ
Modelo: Monza GLS
Motor: 2.0
Ano: 1994
Combustível:: Gasolina
Injeção: EFi

Re: FLUXO NO SUPORTE DA VÁLVULA TERMOSTÁTICA

Mensagem não lida por Luiz Carlos (Rio) »

Olá pessoal. Vamos manter a calma, que o assunto é um tanto complicado e só será destrinchado com muita conversa e talvez algum teste em campo. Acho difícil alguém inverter as mangueiras para um teste, visto que é uma tarefa bem trabalhosa. :(

Recordando...No final do ano passado, um usuário do fórum chamado Nicman reportou o seguinte problema, no carro dele, que presumo ser à gasolina:

El tema es que ahora a pesar de andar todo bien el auto tiene un problema extraño (puse las mangueras como estaban antes y no hay perdidas de refrigerante) al arrancar el automovil y al poco rodar toma temperatura normal si enciendo la calefaccion sale aire caliente pero al llegar a la temperatura en la cual arranca el electro ventilador, comienza a salir aire helado, sigue asi hasta que se detiene y vuelve a salir aire caliente nuevamente y asi hasta que arranca el electro y ocurre lo mismo.

Tradução: O problema é que agora, apesar de andar tudo bem, o carro tem um problema estranho (instalei as mangueiras como estavam antes - o cara havia feito um serviço no cabeçote) e não há vazamentos de liquido refrigerante. Ao dar partida no automóvel e rodar um pouco, temperatura normal, ligo o aquecimento da cabine, mas, ao chegar a temperatura ao ponto em que o eletro ventilador do radiador é acionado, começa a sair ar gelado e continua assim até que o eletro ventilador para. Aí começa a sair ar quente de novo, até o momento em que o eletroventilador é acionado. Aí ocorre o problema de novo.

Eu sugeri que o Nicman fizesse a inversão das mangueiras da carcaça do termostato, que estavam como o Waldir diz que estão as do carro dele.

Vejam a resposta do Nicman:

Luis realmente estoy muy agradecido, maestro he cambiado las mangueras de posicion y ha comenzado a funcionar de manera correcta la calefaccion, sale aire caliente sin los cortes.

Tradução: Luiz, realmente estou muito agradecido. Depois que troquei as posições das mangueira começou a funcionar de maneira correta a calefação. Sai ar quente sem cortes.

O Nicman afirmava na primeira msg dele que o carro não superaquecia. O único problema relatado por ele era no aquecimento de cabine. Ele substituiu a válvula termostática logo no início, mas não informou se a mesma tinha o flange. Acredito que sim, pois sem o flange não adiantaria inverter as mangueiras, acredito que sairia ar gelado, pois a termostática abriria o caminho para a água fria e não vedaria a passagem para a carcaa do termostato, o que provavelmente faria a água fria entrar no aquecedor. Estou chutando, pois saber exatamente como funciona o fluxo de água, com diferenças de temperatura em cada ponto do sistema, é coisa difícil. Seria necessário medir a temperatura em vários pontos, em vários momentos. Mesmo assim, acho difícil. Eu já tive um carro que não possuía bomba dágua, e mesmo sem ela a água circulava no sistema, de modo a esfriar o motor muito bem. Não sei se isso é engenharia de fluxo...é complicado. :( Tão complicado que acho que nem vale a pena tentar destrinchar. Importante é saber o que acontece nas várias situações, mangueiras invertidas, por exemplo.

Abs
Luiz Carlos
Monza GLS 2.0 -1994 EFI 2 portas - gasolina - prata argenta
Rio de Janeiro - RJ

Carlos Ferreira
Membro GL (Ní­vel 2)
Mensagens: 137
Registrado em: 14 Mai 2016, 00:56
Cidade: Presidente Prudente
Estado: São Paulo-SP
Modelo: Monza GL
Motor: 2.0
Ano: 1993
Combustível:: Etanol
Injeção: EFi

Re: FLUXO NO SUPORTE DA VÁLVULA TERMOSTÁTICA

Mensagem não lida por Carlos Ferreira »

Certo amigos, aproveitando sobre assunto de posição de mangueiras, eu queria saber onde eu ligo o suspiro que vem do tanque do carro... A ultima vez que eu completei ele vazou um bocado de álcool.. E como muitas pessoas aqui eu quero deixar o carro zero com tudo nos conformes..

Responder