MÓDULO HEI EXTERNO II

Tem alguma dica sobre manutenção? Divulgue! Leia e mantenha seu Monza em dia!
Avatar do usuário
waldir
Membro 500EF (Ní­vel 9)
Mensagens: 3640
Registrado em: 18 Mai 2008, 09:19
Cidade: Campinas
Estado: São Paulo-SP
Modelo: Monza GLS
Motor: 2.0
Ano: 1995
Combustível:: Etanol
Injeção: EFi

MÓDULO HEI EXTERNO II

Mensagem não lida por waldir »

MÓDULO HEI EXTERNO II

Apresento um diagrama das conexões que viabilizam colocar o Módulo HEI externamente ao Distribuidor.
Este diagrama complementa o Tutorial viewtopic.php?f=14&t=29634

Imagem

Grau de dificuldade 5

Se você não tem “intimidade” com um ferro de solda; descascar fios; cuidado no manuseio; acabamento e principalmente o
planejamento da execução, o Grau de dificuldade passa para 9,5

Materiais necessários: 8 cores (apontados no diagrama-preferencialmente) de fios flexíveis AWG 18 ou 16 (1,0 ou 1,3 mm) 2 metros de cada, embora 1 metro de cada seja suficiente; Soldador de 20 watts; fio solda, espaguete retrátil; é desejável protetor plástico corrugado de 15mm de diâmetro = 3 metros para acabamento final; cinta plástica; dissipador de alumínio para processador e ventilador/cooler(desejável); parafusos; furadeira; alicate, chave de fenda. :mrgreen:

LINHAS GERAIS DE FUNCIONAMENTO DO MODULO HEI
MODULO HEI – HIGH ENERGY IGNITION

(Alta Energia/Voltagem para Ignição)

Imagem

Imagem

Trata-se de um Amplificador de Ignição ou repetidor de sinal nos dois sentidos.

Os pinos P e N (Positivo e Negativo) do Modulo Hei são ligados ao A e B da Bobina Impulsora.
O terminal A da bobina é a Meia Senoide (+ positivo)
e o terminal B é a Meia Senoide (- negativo) e que funciona como um ‘Sensor de Rotação Indutivo do Sistema’ fornecendo a exata posição do motor para o controle da ignição.

Imagem

CONECTOR DE 2 PINOS

Imagem

Pinos (+) e C são respectivamente 12,0... Volts e Pulso Negativo da bobina de ignição linha 1
Vide último diagrama abaixo

CONECTOR DE 4 PINOS

Imagem

Pino B (by pass)
É a linha de controle do circuito de potência da ignição. Isto é, durante a partida enquanto o motor não atingir 450 RPM o Módulo HEI controla a ignição independente da UCE e com o avanço da ignição em valor fixo de 10º APMS ou no que estiver ajustado no distribuidor (depois do modo de ajuste A e B do conector ALDL).

Quando a rotação ultrapassar 450 RPM a UCE envia um sinal de tensão de 4,50 a 5,00 Volts através do terminal B5 da UCE para o terminal B do Módulo HEI. Este sinal cancela/desabilita o circuito de controle do Módulo HEI.
A partir daí a UCE gerencia o controle do avanço da ignição através da saída EST que é o terminal D4 da UCE ao terminal D do Módulo HEI.

Pino G (Ground – Terra)
É a linha de diagnóstico da capacidade de aterramento da mesa do Módulo Hei (as costas do HEI onde é aplicada a pasta de transferência de calor).
A UCE mede a queda de tensão desta linha para determinar a eficiência do aterramento para a carga da Bobina de Ignição. Os dois parafusos de fixação fornecem o aterramento.

[Daí o cuidado em não entupir os furos com a pasta térmica que acaba funcionando como isolante do aterramento. Com o Módulo Hei externo ao distribuidor convém reforçar o aterramento num destes furos].

Pino R (RPM)
É a linha de Saída de Rotação do motor para a UCE enviando um pulso elétrico de 5,0 Volts em onda quadrada com uma frequência proporcional à rotação. Para cada 300 RPM equivale a 10 Hertz, 900 RPM é igual a 30 Hz... 1800 RPM = 60Hz... 3000 RPM = 100 Hz

Pino E (EST)
É a linha de controle do avanço da ignição sinal EST (Eletronic Spark Timing = Tempo Eletrônico de Faiscamento ). É o sinal que a UCE manda para o Módulo HEI para ligar o transistor de potência para a ignição na partida. Somente quando a rotação ultrapassar 450 RPM e durante o funcionamento do motor a UCE envia sinal de tensão de 5,0 volts através do terminal D4 para o terminal E do Módulo HEI.

“O maior problema deste sistema é o calor que o cabeçote passa para o distribuidor. O driver do Módulo já trabalha quente com 90 Watts chegando a pico de 180 Watts (+) mais a média de 80ºC do cabeçote, então, o Módulo Hei não consegue trocar calor com a superfície do distribuidor onde está alojado. E quando a tensão vinda do alternador e não regulada pelo regulador de tensão defeituoso, o excesso de tensão acima de 14,3 V é transformado em calor e provoca mais aquecimento no transistor de potência sobrecarregando o driver do Módulo HEI.”
Se o Módulo HEI for de boa procedência (Delphi, M. Marelli) suportará o calor por um tempo relativo.

Imagem

Repetindo, causas de queima do HEI
1 - Voltagem acima de 14,5V
2 - Vazamento de alta tensão da bobina de ignição para a massa entrando pelo negativo do HEI (inclusive testando INOCENTEMENTE se há corrente/faiscamento nas velas próximo ao distribuidor)
3 - Excesso de pasta térmica
4 - Pasta térmica insuficiente ou falta dela.
5 - Pasta térmica em excesso isolando o orifício do parafuso que forma o aterramento do HEI (aterramento deficiente dedicado ao HEI e UCE no cabeçote)
6 - Curto do positivo da bateria com a massa (tensão positiva entrando pelo aterramento do HEI)
7 - Alta temperatura no dissipador do HEI, 80ºC do cabeçote + alta temperatura gerado pelo dissipador do HEI por excesso de tensão maior que 14,5V
8 - Procedência do HEI (Ching Ling, No Name) ou reconhecidamente 'fracos' como o MTE, até então.
Embora as causas de queima acima relacionadas reduzem a 'vida' de qualquer Hei cujo transistor de potência trabalhe em faixa inferior de temperatura dos demais conhecidos.
9 - Indiscutivelmente as marcas de qualidade e robustas são: Delphi e Magnete Marelli (desde 20.08.10 = 4 anos) que queimam se não observadas as advertências acima.
10 - Maior vilão de todos os itens relacionados é o regulador do alternador que 'abre' (não regulando mais nada) e a falta de costume de leitura constante do voltímetro do painel, que sinaliza mudança de tensão, não é observada, mas, no primeiro sinal de falha há tempo ainda para preservar o HEI instalado com a troca por novo regulador do alternador. (É R$45,00 do regulador contra R$200,00 do Delphi; R$110,00 do M. Marelli; R$ 85,00 do MTE).

Fonte: WEB Flávio Xavier
.....

01.03.2015
waldir
Editado pela última vez por waldir em 02 Mar 2015, 13:48, em um total de 4 vezes.
MONZA - GLS 95 2.0 EFI - Alcool - Vermelho Goya

Avatar do usuário
coy
Membro Classic SE (Ní­vel 8)
Mensagens: 2118
Registrado em: 12 Abr 2011, 16:16
Cidade: itaguai
Estado: Rio de Janeiro-RJ
Modelo: Monza Club
Motor: 2.0
Ano: 1994
Combustível:: GNV
Injeção: EFi

Re: MÓDULO HEI EXTERNO II

Mensagem não lida por coy »

Como sempre muito boa materia, parabens Waldir.
http://www.monzeiros.com/forum/viewtopic.php?t=28526
MARCONI ALBERT

Avatar do usuário
jesuino b ferreira
Membro 500EF (Ní­vel 9)
Mensagens: 3066
Registrado em: 09 Ago 2011, 22:29
Cidade: goiania
Estado: Goiás-GO
Modelo: Monza SLE
Motor: 2.0
Ano: 1986
Combustível:: Etanol
Injeção: Carburador

Re: MÓDULO HEI EXTERNO II

Mensagem não lida por jesuino b ferreira »

acompanhando :smt023

Rodrigo Gabrielli
Mensagens: 2
Registrado em: 08 Jul 2014, 20:17
Cidade: Campinas
Estado: São Paulo-SP
Modelo: Monza GLS
Motor: 2.0
Ano: 1995
Combustível:: Gasolina
Injeção: EFi

Re: MÓDULO HEI EXTERNO II

Mensagem não lida por Rodrigo Gabrielli »

Será que daria certo colocar o Módulo HEI dentro do interior do Monza próximo UCE,talvez não teria os seguintes problemas de molhar o Módulo,Sujeiras e Fontes de calor vinda de dentro do compartimento motor,tbm fazer adaptação tipo do "Porta-Luvas Refrigerado"do Vectra jogando essa ventilação direto ao Módulo HEI.

abraços a todos......

Avatar do usuário
waldir
Membro 500EF (Ní­vel 9)
Mensagens: 3640
Registrado em: 18 Mai 2008, 09:19
Cidade: Campinas
Estado: São Paulo-SP
Modelo: Monza GLS
Motor: 2.0
Ano: 1995
Combustível:: Etanol
Injeção: EFi

Re: MÓDULO HEI EXTERNO II

Mensagem não lida por waldir »

Rodrigo Gabrielli escreveu:Será que daria certo colocar o Módulo HEI dentro do interior do Monza próximo UCE,talvez não teria os seguintes problemas de molhar o Módulo,Sujeiras e Fontes de calor vinda de dentro do compartimento motor,tbm fazer adaptação tipo do "Porta-Luvas Refrigerado"do Vectra jogando essa ventilação direto ao Módulo HEI.

abraços a todos......
Possível é.

Se vc leu o tópico inicial viewtopic.php?f=14&t=29634

Vc verificou onde e como eu coloquei o HEI na churrasqueira. Nesta 2ª feira passada aqui em CPS choveu 38mm e eu estava com o Monza trafegando e o modulo ficou sequinho.

Se bem feita a instalação e mantido os drenos da churrasqueira limpos para não inundar, não haverá problemas.
Além disso os conectores são emborrachados e a prova d'água para evitar oxidação nos terminais.

Mas, seria interessante que vc implementasse a sua ideia e apresentasse o tutorial aqui no forum para socializar mais uma opção de tirar o HEI do distribuidor com sucesso.

Abs.
waldir
MONZA - GLS 95 2.0 EFI - Alcool - Vermelho Goya

agnaldoduarte
Mensagens: 2
Registrado em: 23 Ago 2018, 07:47
Cidade: sorriso
Estado: Mato Grosso-MT
Modelo: Monza Classic SE
Motor: 2.0
Ano: 1989
Combustível:: Etanol
Injeção: EFi

Re: MÓDULO HEI EXTERNO II

Mensagem não lida por agnaldoduarte »

ótimo , foi muito útil para mim...parabéns!

Denis Alves de Souza
Mensagens: 1
Registrado em: 06 Out 2018, 18:57
Cidade: Nova Iguaçu
Estado: Rio de Janeiro-RJ
Modelo: Monza Sedan
Motor: 2.0
Ano: 1992
Combustível:: Gasolina
Injeção: EFi

Re: MÓDULO HEI EXTERNO II

Mensagem não lida por Denis Alves de Souza »

Será que tem como eu colocar um distribuidor do Monza carburado também já q o módulo hey vai ficar no lado de fora

Responder